Pouco a pouco o cenário musical vai se abrindo e Curitiba volta a receber nomes não tão conhecidos do grande público, mas que têm feito a diferença com sons diferentes. Exemplo disso é Cícero, cantor que, com composições próprias, esgotou uma sessão no Teatro Paiol em dez dias e fez com que a produção local abrisse um novo horário. O cantor se apresenta nesta quarta-feira (26) em Curitiba.

Conhecido por chegar de mansinho com voz, violão e seu repertório único, Cícero é a prova de que a internet veio num momento em que pode sim ajudar e muito na divulgação de um artista. No Spotify, por exemplo, o cantor consagra o número de mais de 225 mil ouvintes mensais.

Assim também foi a divulgação da primeira data de seu show em Curitiba, marcado para às 20h30, no Teatro Paiol. Com a divulgação boca-a-boca e a movimentação na internet, os ingressos esgotaram rapidamente e foi aberta a segunda sessão, um pouco antes, às 19h, no mesmo dia.

+Leia mais: Veja todas as notícias do mundo dos famosos!

Conheça o cantor

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Carioca, Cícero Rosa Lins, conhecido como Cícero, tem mais de 10 anos de carreira, quatro álbuns lançados e já se apresentou várias vezes em Curitiba. Aos poucos, ele conquistou até mesmo os ouvidos dos artistas que disputam com ele o cenário alternativo da música brasileira, como Silva (que gravou recentemente parceria com Anitta), que também tem show em Curitiba em outubro.

O trabalho do cantor é sempre produzido, tocado e gravado de forma mais orgânica e simples possível. Um de seus discos, Canções de Apartamento, o cantor inclusive gravou tudo em sua própria casa. Dessa forma, seguindo um padrão diferente dos outros e trilhando seu próprio caminho, Cícero já levou para o currículo dois prêmios Multishow.

Uma de suas novas músicas, Tempo de Pipa já tem mais de 8 milhões de visualizações no YouTube. A música é a mais ouvida do cantor nas plataformas de streaming como o próprio Spotify. Ouça e veja o clipe:

Se abra ao novo

Como disse, em entrevista à Tribuna do Paraná, a também carioca Tais Alvarenga na semana passada: o que falta aos brasileiros é se abrir ao novo e se permitir conhecer novos artistas, que muitas vezes estão longes dos grandes holofotes dos palcos. Da mesma opinião compartilha a paranaense Simone Mazzer, que inclusive chegou a fazer um pedido para que as pessoas aproveitem ao máximo os artistas “desconhecidos”, pois isso faz com que se abasteçam de cultura.

Conhecer o trabalho de Cícero certamente é uma chance de fazer com que suas percepções de como anda a música brasileira atualmente mudem um pouco. Os ingressos para o show extra custam entre R$ 40 e R$ 80, ainda estão à venda, mas com poucos lugares disponíveis. Se quiser comprar é só clicar aqui.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Curitiba ganha seu primeiro teleférico, que será instalado na Ópera de Arame