O Castelo do Batel recebe no dia 18 de março um evento que promete entrar para a história da noite curitibana. O DJ britânico Desyn Masiello é a atração principal da festa que a Essential Eventos, do promoter Riad Omairi, realiza no refinado espaço. Será a primeira festa de música eletrônica a ter o Castelo como cenário. A seleção de deejays se completa com Diogo Mazza (Efeelings ? Curitiba), Luiz Eurico (Sponge ? São Paulo) e Gabo (Hypno ? São Paulo).

O inglês Desyn Masiello, um dos novos talentos mundiais da House Music, é apontado por muitos DJs como Deep Dish e John Digweed, como o futuro "DJ Herói". Está entre as revelações que devem dominar a cena internacional nos próximos anos. Ele acaba de lançar seu novo álbum "OS 1" (Original Series), pelo selo Bedrock, de Digweed. Este trabalho mal foi lançado e já ganhou reconhecimento como um dos melhores lançamentos na Europa e EUA. Masiello vem para a América do Sul pelas mãos da produtora Sponge, para apenas três apresentações, em Curitiba, Porto Alegre e Buenos Aires.

O evento vai utilizar toda a estrutura do lendário Castelo, que compreende o prédio antigo, tombado pelo patrimônio histórico, e também o novo salão, construído nos fundos, onde a pista de dança será montada.

Apenas 700 ingressos estão à venda. Para adquiri-los, o público precisa ter o convite distribuído pela Essential Eventos.

Castelo do Batel ? A História

O Castelo do Batel começou a ser construído em 1924, sob o comando do cafeicultor Luiz Guimarães. Em 1928, 2.200 m2 estavam erguidos num terreno de 10.300 m2. Toda a obras seguiu os padrões de luxo europeu da época. Segundo relatos do próprio Guimarães, a maioria das pinturas em parede até hoje existentes no local foram feitas por um suíço e um alemão. Os aparelhos sanitários foram, na sua maioria, comprados em Paris, do fabricante Jacob de Lafout.

O Castelo do Batel é uma réplica dos castelos do Vale do Loire, na França. Até 1947, quando foi vendido para o ex-governador do Paraná, Moysés Lupion, o castelo serviu de hospedagem para os amigos de Guimarães, como Assis Chateaubriand.

A Era Lupion

Moysés Lupion comprou o Castelo no ápice de sua riqueza. Ele atuou como mecena de vários artistas paranaenses, sendo que alguns deles deixaram marcas no Castelo do Batel. Foram os casos de Miguel Bakun, Alfredo Andersen, Theodoro De Bona, João Turin, Potty Lazzarotto, Artur Nísio e Guido Viaro. Bakun, inclusive, viveu por alguns meses no castelo e decorou as paredes do sótão com pinturas singulares.

Na era de Moysés Lupion, passaram pelo castelo figuras ilustres como os presidentes Juscelino Kubitschek, Eurico Gaspar Dutra, Jânio Quadros e João Goulart, o vice-presidente dos Estados Unidos Nelson Rockfeller, o Príncipe Oshio (sobrinho do Imperador do Japão), entre outros.

Programação:
Dasyn Masiello (Inglaterra ? Bedrock)
Diogo Mazza (Efeelings)
Luiz Eurico (Sponge)
Gabo (Hypno)

Castelo do Batel
Av. Batel, 1323
Informações: 323-6499