O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem, 11, sem restrições a aquisição dos ativos da gravadora EMI pela Universal Music e pela Sony Music. A decisão tem efeito imediato.

A Universal controla o catálogo da EMI – como álbuns de artistas nacionais representativos, como Milton Nascimento e Paulinho da Viola, além de discos de Beatles e Queen – e a Sony seu braço de edição musical, a EMI Publishing.

O processo corria no Cade desde 2012, quando a Warner Music alegou à autarquia que a compra caracterizaria concentração de mercado. O órgão suspendeu as negociações envolvendo a EMI ainda no ano passado, quando a Federal Trade Comission, responsável por aprovar compras e fusões de grandes empresas nos Estados Unidos, e a União Europeia aprovaram as transações.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.