Luma Costa : “Ainda
estou apenas começando…”.

Luma Costa não acreditou quando o diretor geral Marcos Paulo ligou para sua casa e a convocou para o elenco de Começar de Novo, da Globo. Desconfiada, a jovem atriz achou que se tratava de um “trote”. Ela lembra que, primeiramente, foi a secretária do diretor que ligou para sua casa e falou com sua avó. Como a atriz não estava, ela disse que ligaria novamente. “Mas quem retornou a ligação foi ele próprio e me fez o convite”, recorda, dizendo que só assim aceitou.

Apesar de ter feito apenas algumas pequenas participações na televisão, como em Malhação, O Sítio do Pica-pau-amarelo e em Carga Pesada, entre outros, a atriz confessa que não tem sentido dificuldades para dar vida à personagem de Márcia Anita. “Está sendo bastante tranqüilo. Acho que o traço cômico dela ajuda na hora de interpretar. Além disso, acredito que fazer rir é muito mais fácil do que chorar”, avalia.

Para viver as peripécias de Márcia Anita, Luma lembra que não precisou ir muito longe para buscar inspiração na hora de compor a personagem. A própria sinopse da novela já fornecia algumas indicações e detalhes. “Apenas fui acrescentando algumas idéias minhas. Além disso, a cada dia eu também vou descobrindo novas características da Márcia Anita”, confessa. Ela ressalta, no entanto, que assistiu a alguns filmes sobre extraterrestres e teve também aulas de expressão corporal para dar vida a Âmila, personagem alienígena criada pela imaginação do pequeno Pepê, de Pedro Malta. “Mas ele já está começando a perceber que não somos uma família de extraterrestres”, destaca.

Além das situações imaginadas por Pepê, Luma também vive algumas aventuras amorosas. Na trama de Começar de Novo, a personagem da atriz está às voltas com um triângulo amoroso com os personagens de Betinho e Teca, respectivamente interpretados por Kayky Brito e Juliana Lohman.

Mas a atriz adianta que elas não vão deixar “barato” o fato dele querer namorar as duas ao mesmo tempo. “O que estou percebendo é que elas, provavelmente, vão se juntar e fazer com que ele tome uma decisão. Ele vai ter de escolher uma delas”, comenta.

Esperando o mal

Mesmo interpretando uma menina bastante “certinha” e comportada, Luma comenta que gostaria mesmo é de dar vida a uma vilã. Ela não esconde que adorou as atuações de Cláudia Abreu, como a Laura em Celebridades, e de Giovanna Antonelli, a Bárbara de Da Cor do Pecado. “Ainda estou apenas começando e acredito que ainda tenho muita coisa para fazer. Mas interpretar uma vilã é poder brincar com um outro tipo de interpretação”, confessa.

A atriz também não esconde que tem se divertido bastante durante as gravações. Ela destaca que o convívio com os “pais”, interpretados pelos atores Guilherme Piva e Betty Goffman, é o melhor possível, já que os dois estão sempre incentivando seu trabalho. Vaidosa, Luma não esconde que tem recebido elogios por onde passa. “Outro dia a Marília Pêra disse que adorou uma cena que eu fiz. Fiquei orgulhosa e cheguei até a tremer quando ela disse isso”, gaba-se.

Teatro

O interesse de Luma em trabalhar como atriz surgiu cedo. Ela lembra que desde pequena ficava imitando algumas cenas de novelas diante do espelho. Mas somente com 11 anos de idade é que começou a fazer curso de teatro, ao mesmo tempo em que também começava a fazer comerciais. “Eu sempre tinha uma fala. Estava sempre interpretando e não apenas mostrando meu rosto para uma determinada campanha”, comenta. Os primeiros convites para televisão, por sua vez, não demoraram para aparecer. Além disso, a atriz apresentou durante um ano o Alô, Vídeo Escola, no canal Futura. “Foi uma experiência interessante, diferente de interpretar”, compara. Além da novela, Luma pretende fazer cinema e também voltar aos palcos. O primeiro espetáculo foi na peça infantil O Pequeno Polegar, em 2000. “Mas só depois de acabar de gravar a novela. Agora ainda não dá tempo”, avisa.