Nem só os clichês brasileiros, como samba, futebol e novela, têm vez nos países vizinhos. Agora, as piadas tupiniquins também serão exportadas. “Estamos avaliando e programando para o futuro exibir um programa do Brasil para ver como funciona na América Latina”, avisa o argentino Federico Cuervo, vice-presidente Comedy Central – canal exclusivamente de humor – para os países latinos.

Há um ano e meio no ar por aqui, a emissora terá novas atrações nacionais nas próximas semanas. No dia 20 de agosto, às 22h30, estreia o “Punch TV”, programa de esquetes sobre situações do dia a dia, protagonizado por Fábio Lins e Marco Zenni. Em 2 de setembro, às 22 h, é a vez de “República do Stand-up”, em que humoristas já conhecidos da TV, como Rodrigo Capela, com passagem pela MTV, e Diogo Portugal, atualmente no “Luciana By Night”, da RedeTV!, se misturam a iniciantes em um show de comédia com plateia.

O stand-up, aliás, é a menina dos olhos da filial brasileira do Comedy Central. “É um dos nosso pilares. É um gênero que se consolidou nos Estados Unidos e Brasil é a região onde está se desenvolvendo. Há muitos talentos, entre eles pessoas que já trabalharam conosco, como o Danilo Gentili”, disse Cuervo em conversa com a reportagem por telefone, de Buenos Aires.

A onipresença dos profissionais desse ramo da comédia na TV e nos teatros brasileiros fez com que a alta cúpula do canal de humor visse o potencial para levá-lo aos outros países latinos. “As piadas em português têm um sentindo que pode se perder ao serem traduzidas para o espanhol. O humor, às vezes, é local, mas os temas são universais, usados por comediantes ao redor do mundo.”

O Comedy Central pertence à Viacom, empresa que comanda canais como o Nickelodeon, Vh1 e, a partir de 1.º de outubro, retomará as rédeas da MTV Brasil. Por isso, a emissora de humor precisar cumprir cota de atrações executadas por produtoras nacionais independente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.