A partir desta quarta-feira (23), às 19 horas, o Museu Paranaense recebe quatro novas mostras. A congada – uma das expressões culturais mais importantes  do Estado; uma homenagem a Roselys Velloso Roderjan, historiadora, professora e pesquisadora do folclore paranaense; além do Natal das famílias tradicionais e vários relógios antigos de todos os tipos poderão ser conferidos na exposição, que permanecerá aberta até 5 de março de 2006.

"Congadas do Paraná"

Durante o período colonial brasileiro, a congada surgiu com o objetivo de diminuir as tensões entre os diferentes grupos sociais formados por proprietários de terras, escravos e negros, gerando um contexto de festa, identidade e religiosidade. O formato de apresentação varia conforme a região, abrangendo dança e o auto, com ou sem a encenação, mas sempre com o  acompanhamento  instrumental  característico.  Fotos,  objetos, indumentárias e documentos sobre a congada poderão ser conferidos pelos visitantes.

"Homenagem a Roselys Velloso Roderjan"

Curitibana, de família tradicional, professora formada pela Escola de Professores de Curitiba, atual Instituto de Educação do Paraná, Roselys Vellozo Roderjan teve intensa atuação em atividades ligadas ao ensino e à cultura. Membro da Comissão Paranaense de Folclore, passou a dedicar-se a pesquisa do folclore do Estado, incentivando estudos na área e mantendo constantemente contatos com entidades do gênero. Publicou vários de seus trabalhos, que abrangem desde as congadas da Lapa até as típicas cantigas de roda. Entre as publicações destacam-se "Meio Século de Música em Curitiba" (1967), "Folclore Paraná" (1981), "Raízes e Pioneiros do Planalto Médio" (1981) e "Comissão Paranaense de Folclore -50 anos" (1998). Roselys morreu no ano passado, deixando importantes registros da cultura popular paranaense que, juntamente com objetos e fotos, poderão ser conferidos na Sala Personagens Paranaenses.

"Natal e Religiosidade"

Na Sala Especial, cerca de 45 peças, desde antigos presépios, oratórios e imagens sacras, que datam do final do século XIX e início do século XX, fazem parte da mostra "Natal e Religiosidade". Os objetos eram utilizados nas festas e orações natalinas das famílias do Estado.

"No Tic Tac do Tempo"

Relógios de pulso, de mesa, de parede entre outros modelos, poderão ser conferidos na Sala das Coleções. Serão cerca de 50 peças que datam do século XIX e XX.

Serviço
Museu Paranaense – "Congadas do Paraná", "Homenagem a Roselys Velloso oderjan", "Natal e Religiosidade" e "No Tic Tac do Tempo?
Rua Kellers, 289 ? Alto São Francisco
Terça a sexta-feira das 9h30 às 17h30, sábado, domingo e feriados das 11h às 15 oras
As mostras permanecem abertas até 5 de março de 2006
Ingressos: R$ 2,00. Estudantes pagam meia entrada. Menores de dez anos e maiores de 65 têm entrada livre. Aos sábados a entrada é gratuita para todos.