O programa que sacudiu o combalido humor televisivo volta ao ar nessa segunda-feira (9) na Band. A segunda temporada do Custe o que Custar (CQC) traz novos quadros e os mesmos integrantes que fizeram o programa se tornar um sucesso no ano passado.

A identidade visual da atração foi renovada. O estúdio onde o programa é transmitido ao vivo ganhou mais espaço para a platéia. Passou de 180 para 250 lugares. Nos últimos programas do ano passado, o estúdio ficava superlotado.

Marcelo Tas, o líder da trupe, sabe que o desafio deste ano é grande. “Penso que em 2008, conseguimos imprimir um estilo e nos diferenciar de outros programas de humor da TV brasileira. Em 2009, sem dúvida, a tarefa é muito maior. Ousar novos caminhos e ao mesmo tempo manter e aperfeiçoar o já conquistado é um trabalho de equilibrista chinês”, diz.

Na última segunda-feira (2), a Folha Online divulgou um vídeo com uma discussão entre Rafinha Bastos e Marco Luque durante a gravação das novas vinhetas do programa na Argentina. Bastos reclama do atraso de Luque e Marcelo Tas tenta apartar a briga. Veja o vídeo aqui. Muitos fãs acreditam que a discussão não passa de um golpe de marketing.

A equipe da atração se mantém a mesma em 2009, com Rafael Cortez, Danilo Gentili, Oscar Filho, Felipe Andreoli, Marco Luque e Rafinha Bastos, todos sob o comando de Marcelo Tas. Sobre a nova temporada, Tas adianta: “O público pode esperar ver os políticos brasileiros de um jeito que eles jamais foram entrevistados: pelo próprio público”.