Ricardo Pacak / Lide Multimídia
Ricardo Pacak / Lide Multimídia

A coleção de praia da grife estreante
Santa Menina foi o destaque do segundo dia de desfiles no Parque Barigüi.

As grifes Züe e Marcus Soon entram na passarela hoje à noite, no Centro de Exposições do Parque Barigüi, encerrando a sexta edição do Curitiba Fashion Art. Na abertura das atividades do dia, será realizada a entrega do Prêmio João Turin, que premia estudantes das escolas de moda do Paraná e Santa Catarina.

Cumprindo à risca a proposta da dupla Nereide Michel e Paulo Martins, o evento mais uma vez cumpriu o papel de mostrar as novas tendências da moda, sob a visão de estilistas do Paraná e Santa Catarina. Na edição deste ano, participaram oito estilistas, sete de grifes paranaenses e um catarinense.

A abertura dos desfiles foi feita com a Sexxes, de Júnior Gabardo, que este ano participa pela segunda vez da Semana Internacional de Moda de Madri. Ele apresentou uma coleção urbana e muito colorida, com proposta altamente comercial – a marca é referência do público jovem. Eneseo Chan entrou na passarela em seguida, com uma proposta politicamente correta. Sua coleção foi inspirada na importância social dos catadores de papel nos grades centros urbanos, com muitas aplicações.

No segundo dia de desfiles, uma overdose de estilos. A Ex Madame mostrou uma coleção altamente sexy, com um quê de brejeirice, inspirada na flor maria-sem-vergonha. Muitas cores, vestidos micros de saia godê e bermudões para os homens foram os destaques. A Santa Menina mostrou uma coleção de praia que de santa não tem nada. Seguindo a tendência de levar a moda para as areias, a grife estreante mostrou peças cheias de estilos, com predominância de cores cítricas. Fechando o segundo dia, a Korr inspirou-se na capoeira para criar a coleção primavera-verão, com muito branco e cáqui, tecidos leves e sobreposições.

O conceituado Roberto Arad apresentou sua coleção ontem e apostou em um clima retrô total para mostrar sua concepção do que estará in nas próximas estações. Para tanto, tirou do sótão fotos de famílias e discos e revistas antigos. Silmar Alves, sempre antenado com as coisas do Paraná, buscou em Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Estado, a inspiração de uma coleção contemporânea, com um misto de estilos.

A promessa da Züe para o desfile de hoje é mostrar uma coleção altamente usável, com a mistura de estilos, numa visão contemporânea do que é moda. A catarinense Marcus Soon, conceituada internacionalmente, promete prender a atenção do público usando um inusitado tecido, que parece, mas não é, patchwork. Maiores informações sobre o evento podem ser obtidas no site www.curitibafashionart.com.br.