Curitiba vai ganhar seu primeiro teleférico em breve. Com previsão de inauguração em dezembro, a novidade faz parte do projeto Vale da Música, que trouxe à Ópera de Arame um palco flutuante com shows diários de terça-feira a domingo. O passeio vai acontecer no Parque das Pedreiras, saindo do lado do teatro e chegando ao alto da Pedreira Paulo Leminski.

A cabine terá visão panorâmica com portas e janelas em vidro, e vai permitir conhecer tanto a Ópera de Arame como os palcos e espaços da pedreira sob novos ângulos. As obras ainda estão em fase inicial, mas já é possível ver o espaço delimitado que vai receber o bondinho.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

O valor da entrada para a atração ainda será definido, mas não estará incluso na entrada da Ópera de Arame com o projeto Vale da Música, que é de R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia-entrada (valor válido para todos os curitibanos) – esse ingresso dá direito a um tour guiado pelo ponto turístico e acesso aos shows de música instrumental que acontecem no palco flutuante no lago.

O investimento estimado em R$ 3 milhões é incentivo do banco Bradesco através da Lei Rouanet. Além dos shows, do novo palco, do teleférico e dos tours, o projeto também prevê melhorias na infra-estrutura existente e exposições artísticas periódicas. Atualmente, está em cartaz a mostra Terra Mater, do fotógrafo Orlando Azevedo, no andar superior da Ópera de Arame. São dez fotografias com a temática da terra, que fazem parte do acervo da mostra “Cósmica”.

Hamburgueria abre unidade no Bacacheri com festa e promoção de chope