Chateada com a reclamação de Maitê Proença, que a chamou de profissional sem ética por ter revelado um segredo de bastidor, a curitibana Juliana Scalco, que foi dublê da atriz em uma cena de nudez na novela Liberdade, Liberdade, resolveu se manifestar publicamente sobre a polêmica. O desabafo foi publicado em seu perfil no Facebook, assim como ela já tinha feito na ocasião da revelação do truque usado na TV.

“Acabei de me envolvendo numa polêmica pública virtual de ampla extensão. Muita gente está equivocada a meu respeito nesse momento. Eu preciso me posicionar. Assinei um contrato de participação como atriz na Rede Globo, no qual não havia nenhuma cláusula de confidencialidade. Não houve proibição alguma em revelar que é a minha nudez como personagem Dionísia em Liberdade, Liberdade. Desde que a cena já tivesse sido veiculada. Agora com total consonância com o referido contrato. Eu tinha a liberdade. Aqui não tem ninguém querendo aparecer, usando cabeças como degrau. Não apareço do nada na emissora e me transformei nesse mito virtual da noite para o dia sozinha. Tenho respeito e admiração por Maitê Proença. No set de gravação, ela foi supereducada comigo. Depois, publicaram declarações dela que ferem a minha imagem pessoal e profissional”, escreveu.