Mais uma vez, Curitiba estará representada no Big Brother Brasil, o principal reality show do país. O administrador Marcelo Zagonel é quem leva o nome da capital paranaense à “casa mais vigiada do Brasil”. Mas, afinal, quem é ele? Para responder a esta pergunta, o Paraná Online foi atrás de amigos e da família. Com exclusividade, o pai dele, Nelson Zagonel, e os amigos Bilu Lages e Bruno Sabadin, contaram um pouco mais sobre a vida do administrador e garantem: ele está solteiro e deve engatar um romance na casa!

“Ele faz muito sucesso com as mulheres. Quando a gente viajava, sua técnica de conquista era passar óleo no corpo e chamar mais a atenção. Muito vaidoso, nenhuma mulher resistia ao seu charme dentro de uma sunga verde-limão (risos)”, contam os amigos. Bilu e Bruno têm certeza de que ele vai se envolver com alguém na casa. “Ele vai fazer o papel de bom moço com as mulheres. Não duvido se “disputarem” ele. Mas também está focado no jogo”, afirma a amiga. O pai dele concorda. “Ele está solteiro, livre e desimpedido. É natural, até inevitável, que se relacione”, completa.

Além da fama de conquistador, Nelson classifica o filho como extrovertido e determinado. Os amigos, por sua vez, dizem que ele deve provocar muitas risadas dentro da casa. “Na nossa turma, ele é oficialmente conhecido como ZagoNerso, em alusão ao personagem do Zorra Total, o Nerso da Capitinga, porque ele sempre foi o mais engraçado da turma e todos sempre falaram que um dia ele integraria o Zorra”, revelam os amigos. Segundo Nelson, ser ator é uma das ambições do filho, com essa participação no BBB, além de realizar trabalhos como modelo.

Bilu também afirma que ele é um ótimo imitador – “meu sonho é que ele imite o Silvio Santos na Globo” -, que lembra o estilo de Kleber Bambam (vencedor do BBB1), que é “pegador e romântico” (quando se apaixona) e que tem muitas chances de ganhar. De acordo com o pai, foi ele quem se inscreveu para participar, apesar de ter sido encontrado por um olheiro em uma balada quando já estava participando da seleção. “Mas ele não falou nada de estratégia e de como vai gastar o dinheiro”, conta. Aqui em Curitiba, ele trabalhava como administrador de estacionamentos de propriedade de familiares. Aliás, Marcelo é primo do vereador Paulo Salamuni.