Filha mais velha de Latino, Dayanna Maia está enlouquecendo o pai. Tudo porque cresceu e aos 17 anos está desfilando sua beleza por aí. Chamada de musa nas redes sociais, ela agora quer mais. Posou para o site Ego e avisou que quer ser atriz. “Meus pais são muito rígidos. Eles falaram que eu tinha de acabar os estudos antes de entrar no teatro. Eles têm medo que se eu entrasse e as coisas dessem certo, eu abandonasse o colégio. Isso foi uma preocupação grande. Mas assim que eu me formar, vou me dedicar inteiramente a isso”, afirma a estudante do último ano do ensino médio.

A mãe dela, a advogada Isabel Maia, apoia, com ressalvas. “Ela fica com medo de eu ficar deslumbrada com a fama”, diz a moça que já tem discurso na ponta da língua: “A fama será uma consequência com a qual vou ter de aprender a lidar. Eu tive um bom exemplo durante a vida”, afirma.

Mesmo sem fazer um curso de interpretação, Dayanna diz que a vontade de atuar é um sonho de criança, quando ela brincava de ser alguém diferente. “Sei que não é uma profissão fácil, mas é meu sonho e vou lutar bastante por isso. Se eu não tiver talento, vai ter de surgir porque não quero outra coisa da vida”, diz.

Ciumento, Latino gostaria que a filha seguisse outra carreira. “Eu ainda não o convenci. Meu pai tem esperança que eu mude de ideia. Ele queria que eu fizesse Administração para cuidar das coisas dele. Mas não é o que quero para minha vida. Ele é muito meu amigo e me apoia em qualquer decisão, mas tem medo porque sabe que não é uma profissão fácil”, conta ela, que se inspira na carreira de Cleo Pires.

E a arte está no sangue desta família. Amanda, de 15 anos, e Suzanna, de 13, também já confidenciam para a irmã mais velha que querem ser cantoras. “A Amanda canta e dança. A Suzanna também. Quando nos encontramos, sempre falamos sobre os cursos que queremos fazer. Por um acaso, as duas também querem ser artistas”, confidencia Dayanna.