Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Notícias

Brendha Haddad: frio na barriga ao contracenar com feras.

Brendha Haddad nunca pensou que um dia agradeceria por ter um pai controlador. A jovem acreana sempre sonhou ser atriz, mas o medo do pai de deixar a filha caçula sozinha numa cidade longe de casa fez com que Brendha esperasse a oportunidade bater à sua porta. ?Meu pai falava que se isso estivesse no meu destino, alguém me buscaria no Acre?, lembra. Pode até parecer história de novela, mas a previsão de seu pai se concretizou. Uma equipe da Globo realizou testes no Acre para encontrar rostos novos e lançar na minissérie Amazônia – De Galvez a Chico Mendes. Brendha foi a escolhida. A estreante, de 20 anos, mal podia esperar para ver as primeiras cenas de sua personagem, Ritinha, no ar nessa terça-feira. Na trama, a moça dá vida à bela e doce filha de Maria Ninfa e Genival, vividos por Regina Casé e Tonico Pereira. Ritinha vai se apaixonar por Bento, papel de Thiago Oliveira na primeira fase, mas o destino não vai deixar que o casal fique junto.

Além de ter o biotipo perfeito para a produção, a exótica morena mostra que tem sorte. A minissérie está dividida em três fases distintas e Brendha participa de todas. Em seu primeiro trabalho na tevê, a jovem vai ter a oportunidade de viver três personagens diferentes. Como Ritinha e Bento não ficam juntos, a autora resolveu mexer com a cabeça do rapaz em cada uma das viradas de tempo. Brendha viverá descendentes de Ritinha, e elas encantarão o ainda apaixonado Bento. ?Ele vai envelhecendo, mas sempre encontra a Ritinha que deixou?, revela. Para isso, Brendha não vai precisar mudar o visual, mesmo tendo vontade de cortar os longos cabelos. Bento será vivido pelos atores Emílio Orciollo Neto e Lima Duarte nas fases seguintes.

Apesar de Amazônia ser seu primeiro trabalho como atriz, essa não é a primeira vez que Brendha aparece na tevê. Uma amiga resolveu se inscrever num curso intensivo de fim de semana para interpretação com Cininha de Paula, em São Paulo, e o pai de Brendha acabou autorizando que a filha viajasse junto com a colega e também participasse das aulas. As duas aproveitaram para procurar uma agência na capital paulista e foram convidadas para participar da gravação de um Altas horas. Na hora de escolher uma pessoa da platéia para entrevistar, Serginho Groisman escolheu a acreana. Nem com essa surpresa inusitada Brendha conseguiu dobrar o pai. ?Ele queria que a oportunidade surgisse lá no Acre mesmo, não tinha jeito de fazê-lo mudar?, diz.

 Mesmo com um papel de destaque e participando de todas as fases, a rotina de gravações não está sendo tão cansativa para a atriz. Brendha grava de duas a três vezes por semana e ainda não sentiu o impacto da mudança para uma cidade maior. ?Sou muito caseira. Nas poucas vezes em que saí, foi com o Thiaguinho (Oliveira)?, conta a jovem, que pretende se mudar para a capital carioca definitivamente depois que a minissérie acabar. Além da carreira de modelo e, agora, de atriz, a morena pretende transferir o curso de Direito de Rio Branco, no Acre, para o Rio. ?Quero me formar para, se não der certo na carreira que escolhi, ter uma segunda opção?, justifica.

 Como qualquer estreante, Brendha está apreensiva com o resultado de seu trabalho. Apesar da força que afirma receber dos colegas de trabalho, o medo e a insegurança mexem com a jovem. ?A Glória Perez chegou a escrever no blog que eu vou longe, mas dá frio na barriga. Vou contracenar com o Lima Duarte?, diz impressionada.