Nesta semana, duas mostras que estão expostas no Museu Oscar Niemeyer (MON) saem de cartaz, portanto, esta é a última oportunidade de apreciá-las. Trata-se de Salvando Aparências – João Osório Brzezinski e OPARÁ Onde Nasce o São Francisco, que ficam em exposição até o próximo domingo (dia 16), no primeiro andar e na torre do museu.

Salvando Aparências, de João Osorio Brzezinski, retoma a linha iniciada pelo artista em 2002 com A farsa da cruz. Nela, encontram-se penduradas formas recortadas em MDF, as quais, iluminadas por lâmpadas incandescentes, projetam sombras a serem trabalhadas no próprio museu. Segundo o artista “será como uma homenagem à mais pura linguagem pictórica, pois desde sempre, pintar é sensibilizar uma determinada superfície a fim de se expressar uma verdade pessoal, através da harmonia e contraste de cores”, afirma. A curadoria é do professor de História da Arte Fernando Bini e a mostra está na sala 9 do museu.

Resultado de um trabalho autoral do fotógrafo Marco Alves, “OPARÁ Onde Nasce o São Francisco” traz fotografias em preto e branco sobre as paisagens da Serra da Canastra, em Minas Gerais, e tem curadoria de Rosely Nakagawa. São 32 fotos emolduradas e quatro painéis com impressões em tecido. As imagens estão no subsolo, térreo e primeiro andar da Torre do museu. Os ingressos do MON custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia-entrada) e são válidos para todas as exposições em cartaz.