O segundo episódio do programa No Limite (Globo) ficou marcado por uma polêmica envolvendo Íris Stefanelli e Ariadna. Em conversa, Ariadna, que é uma mulher trans, disse que teve de recorrer à prostituição por não ter tido oportunidades, mas Íris rebateu.

No papo, Íris disse que ela tinha outras opções que poderia ter escolhido, mas Ariadna emendou dizendo que Íris era uma mulher loira, branca, cisgênero, de olhos claros e que teve acesso a muitas oportunidades.

A equipe que cuida do perfil oficial de Íris no Instagram se posi cionou contrária à fala da participante do BBB 7 e soltou uma nota se desculpando pelo ocorrido.

“Após as cenas veiculadas na edição do No Limite, viemos a público pedir desculpas. Temos a certeza de que, assim que ela voltar à realidade e assistir às suas falas, vai se desculpar com

todos e buscar se informar sobre essa triste realidade”, começou a nota.

Na sequência, disse que Íris, assim como muitos, tem muito o que aprender sobre este e outros assuntos. “Quem a conhece, desde o BBB 7, e convive com ela (amigos e familiares) sabe bem do que estamos falando. Que essa experiência traga um grande aprendizado para todos, reflexo da convivência”, encerrou.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Íris Stefanelli (@irisstefanelli)

A equipe Calango levou a pior na Prova da Imunidade que define qual grupo terá que escolher um integrante para ser eliminado por votação. Angélica foi a mais votada do grupo.

Na votação, Angélica e Gleice ficaram empatadas com três votos cada. Os integrantes da equipe tiveram que fazer uma segunda votação para escolher qual das duas deixaria o reality. Angélica foi eliminada com três votos.

“Você foi a segunda eliminada do No Limite e eu preciso de uma coisa que você tem que é o cordão”, disse o apresentador André. Em seguida, ele quebrou o colar da tribo Calango. Angélica é a segunda eliminada do grupo, enquanto a equipe Carcará segue intacta no jogo.

No episódio desta terça (18), os participantes começaram fazendo uma prova de circuito, dividida em quatro etapas. Eles tiveram que pegar barras de madeira, passar por dentro do primeiro obstáculo e depois subir e descer. Na sequência, o grupo teve que atravessar o grid segurando as estacas e depois encaixar essas mesmas barras na estrutura.

Cada participante teve que pegar duas varetas para atravessar e encaixar na estrutura em cima, se equilibrando na corrente embaixo. Com as mesmas varetas, eles tiveram que construir uma ponte para atravessar.

O último da tribo recolheu as duas varetas restantes, que faziam parte do desafio final: montar o quebra-cabeça. Apenas dois participantes podiam realizar essa tarefa. A equipe Carcará levou a melhor e ganhou a prova, que garantia comida e lenços umedecidos.

No episódio anterior do reality, a tribo Calango perdeu a Prova da Imunidade e Mahmoud deixou o No Limite. André levou três votos e Mahmoud cinco. “Me surpreendi muito e conversei com o Kaysar, que falou um pouco dos motivos deles”, disse André.

“Eu queria agradecer muito a oportunidade. É uma experiência incrível e eu reconheço que não tenho tanta.