Tomou posse ontem a nova comissão da Lei Municipal da Incentivo à Cultura (CMIC). Nomeada pelo prefeito Cassio Taniguchi pelo decreto 1.097, de novembro passado, a comissão terá como atribuição apreciar, durante este ano, os projetos apresentados por artistas para financiamento com recursos oriundos da renúncia fiscal de IPTU e ISS do Município.

O presidente da Fundação Cutlural de Curitiba, Cassio Chamecki, enfatizou no ato de posse a autonomia com que a comissão irá trabalhar: “Esta comissão é totalmente soberana no seu trabalho de análise e aprovação de projetos”, disse. Ele lembrou que as reuniões são abertas à comunidade, mediante cadastro prévio. “Queremos mostrar a transparência do processo de avaliação dos projetos apresentados pelos artistas.”

Diretoria

A presidência da comissão ficará a cargo de Reinaldo Cezar Lima, representante da Fundação Cultural de Curitiba. Os membros efetivos são Guilmar Maria Vieira Silva, representante da Associação dos Artistas Plásticos do Paraná; Gilberto Baroni, da Associação de Vídeo e Cinema do Paraná; Ragnhild Borgomanero, da Associação de Produtores Independentes de Música; Sônia Maria Breda, do Sindicato dos Bibliotecários do Paraná; Jefferson Dantas Novolar, do Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Estado do Paraná; e Clóvis Severo Brudzinski Júnior, da Fundação Cultural de Curitiba.

São membros suplentes Cláudio Domingos Iovanovitchi, do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão no Estado do Paraná; Arlene Senegaglia, da Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná; e Vivian Schroeder, da Fundação Cultural de Curitiba.