O Balé Teatro Guaíra e o coreógrafo convidado Felix Landerer fazem nesta segunda-feira, dia 15, às 19h30, no Guairão, ensaio aberto ao público da nova coreografia do BTG que será apresentada em setembro, junto com o trabalho do coreógrafo Luiz Fernando Bongiovanni. Felix Landerer tem 29 anos e é bailarino do Teatro Hanover, Alemanha. A entrada é franca.

A pesquisa trilha os sentimentos que surgem quando uma pessoa perde a memória, seja por doença degenerativa, idade ou acidente. Para ele o impacto é dramático. "É muito triste você não se lembrar das memórias, do que foi a sua vida. Isto provoca isolamento social e falta de comunicação", disse.

Com o nome provisório de Werschwindend Kleine Welt, a coreografia que está sendo criada para o Balé Guaíra aborda o começo deste processo, quando as pessoas ainda têm lucidez sobre os fatos.

Esta é a primeira vez que Feliz Landerer trabalha fora da Alemanha. Segundo ele, chamou a atenção a dedicação e a sensibilidade dos bailarinos do Balé Guaíra. "Eles têm determinação e são muito motivados para aprender o novo", disse Felix que conheceu o BTG quando assistiu a segunda versão de O Grande Circo Místico.