Rio (AG) – O Rolling Stones Rock?n?Roll Circus, finalmente lançado em DVD no Brasil, é uma extravagância típica da Swinging London dos anos 60, quando as idéias mais loucas eram realizadas sem se pensar em apoios ou patrocínios e sem megaesquemas. Eram tempos românticos, quando Mick Jagger podia ligar para John Lennon, Eric Clapton e Pete Townshend convidando-os a passar dois dias numa tenda de circo bebendo, conversando, filmando umas músicas, vendo uns artistas de circo mambembes, sem papo de cachês, liberações de contratos, royalties, direitos de imagem e sabe-se lá mais o que dos dias de hoje, em que a música está cada vez mais atrelada a algum produto (quantos shows você viu no último ano que não tinham um patrocinador?).

Trata-se de uma cápsula do tempo que, graças à tecnologia do DVD, leva o espectador aos bastidores, permitindo uma visão completa do circo e da época. Além de documento de uma era, é especialmente valioso para os fãs dos Stones por conter o último registro ao vivo da formação original da banda, com ótimo som e imagem, em vez dos registros mambembes em preto e branco que se vê habitualmente. No palco estão Mick Jagger (voz), Brian Jones e Keith Richards (guitarras), Bill Wyman (baixo) e Charlie Watts (bateria). Em partcipação especial o percussionista Rocky.

Na parte musical, pouco se acrescentou ao material lançado antes em VHS – traz uma versão alternativa de Yer Blues, com o supergrupo de um show só The Dirty Mac, com John Lennon e Eric Clapton nas guitarras, Keith Richards no baixo e Mitch Mitchell, da Jimi Hendrix Experience, na bateria. E algumas músicas adicionais do bluesman americano Taj Mahal, que recebeu um aviso da alfândega que devia se retirar do país (a Inglaterra) em 48 horas porque não tinha visto de trabalho, dois números rápidos do pianista clássico Julius Katchen e alguns números de circo.