Em cartaz na CAIXA Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 280 ), de 14 a 16 e de 21 a 23 de junho, a peça “O Filho Eterno”, uma adaptação do livro homônimo de Cristóvão Tezza. A história se passa em Curitiba no começo dos anos 1980, época em que o país ainda estava sob a ditadura militar.

Um jovem, com menos de 30 anos, quer se tornar escritor, mas é atropelado pela gravidez da esposa e o nascimento de um filho com síndrome de Down. Esse foi o ponto de partida que a Cia. Atores de Laura encontrou para trazer aos palcos a discussão sobre valores, educação, preconceito e superação. Ingressos a R$ 10.