Com 12 anos de carreira, ele construiu um repertório cheio de hits que falam sobre amor. Atualmente, aos 28 anos, ele se tornou o maior artista da música pop do país e faltava mais algum projeto que fugisse do padrão, como ele sempre fez. Foi por isso que, com a criação do produtor Gustavo Nunes, Luan Santana ganhou um musical inspirado em sua trajetória e que é embalado por suas músicas. Nos dois primeiros dias de novembro, Isso que é Amor, o musical, chega a Curitiba com duas sessões na Ópera de Arame.

O musical conta a história de um cantor e fala, basicamente, sobre o que mais Luan Santana fala em suas músicas: amor. À Tribuna do Paraná, o produtor disse que o projeto já foi idealizado faz um tempo, mas precisou ser amadurecido. “A criação foi a partir das músicas do Luan e foi um projeto que idealizei há um tempinho, mas teve um tempo de maturação, fomos vendo o que seria melhor para o projeto”, disse Gustavo Nunes.

Veja aqui todas as matérias que a Tribuna do Paraná fez com Luan Santana em 2019

A ideia, conforme o produtor, foi abrir os horizontes do público que conquistou Luan Santana ao longo destes anos todos de carreira. “Luan tem um público muito grande, mas que a gente via que não está muito atrelado ao teatro. Vão aos shows, mas não têm muita afinidade com o teatro em si, então buscamos o objetivo de aproximar esse público, porque é muito importante. Nossa missão é fazer espetáculos que as pessoas consumam, que façam com que tenham a cultura como hábito na vida delas”.

A questão da temática não foi difícil, Gustavo comentou que a imensidão do trabalho de Luan Santana facilitou muito. “Mas na peça as pessoas não vão ouvir as músicas do jeito que o Luan toca, elas acontecem de um jeito diferente. Foi um trabalho que funciona como um verdadeiro quebra-cabeça, que fez com que a gente pensasse em como contar uma história através das músicas, mas com um começo, meio e fim. Acredito que acertamos, até mesmo no tempo, não é um musical muito longo, tem 1h40, mas a história é contada de uma maneira divertida, leve, que contagia alegria que o próprio Luan transporta”.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Elenco jovem

Na escolha dos atores, a produção de Isso que é Amor buscou também dar chance a quem está começando. Justamente por isso, não foram convidados nomes conhecidos e que já tenham uma carreira consolidada. “Não pegamos atores já consagrados, que têm seus espaços, mas sim novos, que são talentosíssimos, mas que estão começando e precisavam de uma chance”, defendeu Gustavo.

Conforme o produtor, foram cinco dias de audições, que tiveram muita gente boa competindo e buscando uma chance. “Foram quase 900 pessoas inscritas para fazer parte do musical. Como não consideramos pessoas que estavam com carreira construída, fomos pelo talento. No fim, formamos um elenco com um perfil mais jovem, como queríamos, e conseguimos fazer um grupo bem consistente, muito talentoso”.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Chance única!

O protagonista do espetáculo, Daniel Haidar, tem apenas 19 anos e encara o projeto como um dos maiores desafios que já teve a chance de fazer em sua carreira. Daniel contou que, embora o musical não tenha nada a ver com Luan, ele buscou elementos do cantor que pudesse utilizar na formação de seu personagem. “É difícil falar que não tem nada a ver com o Luan, porque o Gabriel Lucas (nome do personagem) ocupa, no musical, o lugar que Luan tem no Brasil, que é o maior popstar. A maior referência pop masculina que nós temos é ele. Então, busquei achar trejeitos de show que pudessem lembrar algumas marcas que ele faz, porque querendo ou não queremos que o público dele se sinta prestigiado nesse ponto”.

+Viu essa? Conheça 4 lugares imperdíveis para comer bolo de morango em Curitiba

Daniel disse que, a grosso modo, o musical pode até não ter muita ligação com Luan Santana fora as músicas, mas acaba sendo uma homenagem. “E tem sido muito gostoso, porque ter a carreira do Luan como base para o nosso trabalho facilita e muito. As pessoas ouvem as músicas que conhecem, que gostam, e automaticamente sentem empatia maior pela história”.

O ator, que está no segundo ano de teatro na UniRio, no Rio de Janeiro, já fez outros musicais e seu primeiro foi ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’, mas disse que essa experiência tem sido ainda mais diferente. “É o meu terceiro grande musical, mas meu primeiro protagonista. É uma experiência nova, mas querendo ou não foi para o que eu me preparei ao longo de todo o meu estudo. Ter essa responsabilidade de estar a frente dessa história é desafiador, afinal de contas é o meu primeiro, mas acho que não tem nenhum medo porque o elenco é muito unido e muito talentoso. Não é sobre ‘estar em destaque’, é fazer aquela história acontecer da melhor forma e para isso tenho outros 14 parceiros que me ajudam de uma forma impressionante”, explicou Daniel, que já fez participações em Malhação, da TV Globo.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Mensagem de amor

Conforme o ator, na avaliação dele, Isso que é Amor busca passar a mensagem de que as pessoas precisam amar mais. “A gente precisa prestar mais atenção, olhar com mais carinho para as coisas mais simples, não buscar formas, não buscar nada exterior que não te preencha. Mas também reconhecer a nossa essência dentro daquilo que a gente gosta e não ter medo disso. O espetáculo chama ‘Isso que é amor’, mas ele não é ‘isso’ por definição. A gente vê várias formas de amor ali, que todas são válidas, então acho que é justamente isso, de seguir a sua essência que tá valendo”.

+Leia também: Netflix divulga nova série brasileira com atriz curitibana e ator de ‘Choque de Cultura’

Para o produtor, a essência é realmente essa que definiu Daniel e de um jeito amplo. “As músicas do Luan e o musical falam de amor e a gente vê que o mundo tá precisando. A gente tem visto tanta coisa estranha, violência em vários níveis, então fazer um espetáculo falando de amor é bem importante para a sociedade hoje em dia. Buscamos lincar várias coisas: Luan, temática do amor, levar novas pessoas ao teatro e também darmos oportunidade aos novos talentos”, disse Gustavo Nunes.

Conforme o criador do espetáculo, o musical fala de amor, mas não no sentido carnal, entre homem e mulher. “Falamos de amor entre as pessoas, sem preconceito. Amor de mãe e filha, amor pelo ídolo, amor entre amigos, amor num sentido mais amplo. Essa é a temática principal do espetáculo”.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Superprodução

Com 15 atores, mais quatro músicos e toneladas de equipamentos, entre iluminação e estrutura de cenário em si, Isso que é Amor pode ser considerado como uma das superproduções nacionais deste ano. “É realmente assim que a gente define, uma superprodução que só se tornou viável a partir do patrocínio que tivemos, no caso do BB Seguros. Sem um patrocinador, um espetáculo como esse é completamente inviável. Empregamos 150 pessoas, sem alguém nos ajudando não teria como acontecer. Está aí a importância da lei de incentivo a cultura, pois foi através disso que foi possível que conseguíssemos viajar pelo país”.

A estreia em Curitiba vem depois de uma temporada em São Paulo, então o grupo todo está muito ansioso. “A galera está animada para ir a Curitiba, até porque é a primeira turnê deles, então estão ansiosíssimos. Mas começar pela capital paranaense é importante porque é uma cidade muito relevante culturalmente falando, então desde o início estava mapeada para fazer parte e essa ideia, de correr o país, também foi um ponto que tocou firme o patrocinador, que sempre teve o objetivo de levar cultura ao máximo de pessoas que conseguíssemos”. Os ingressos para o musical, tanto para sábado (2) como domingo (3), variam de R$ 35 (meia-entrada) a R$ 110 (inteira), de acordo com o setor, e estão a venda pelo Disk-Ingressos.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Após DNA, Anitta anuncia que tem um novo irmão!