Sérgio Reis, 81, comentou pela primeira vez a ação de busca e apreensão da Polícia Federal realizada na casa dele na manhã desta sexta-feira (20). Foi ao repórter Roberto Cabrini em entrevista que irá ao ar no próximo Domingo Espetacular (Record).

O cantor e compositor já havia dado uma entrevista ao jornalista comentando a polêmica gerada pelo vazamento de um áudio no qual afirma que caminhoneiros parariam o país em setembro até que o Senado afastasse os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de seus cargos. Depois da ação da PF, Cabrini voltou a procurá-lo.

LEIA TAMBÉM:

>> Refrigerante Cini relança sabor queridinho dos curitibanos após 25 anos. Sabe qual é?

>> Esquadrilha da fumaça sobrevoa pontos turísticos de Curitiba neste sábado. Assista!

“Eu errei, quero pedir desculpas, até ao Supremo”, disse na primeira conversa. “Eu sou uma pessoa que só pensa bem dos outros. E agora estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido. Eu não sou bandido.”

O músico também disse na entrevista, que vai ao ar no domingo (22) a partir das 19h45, que está surpreso com a proporção que a fala dele tomou. “Falei bobagem”, admitiu. “Pensei que não teria essa repercussão, que não ia vazar isso aí…”

Ele também comentou que ficou chateado com a divulgação da conversa, que havia sido feita em privado com um amigo. “Porque o amigo da onça, conhece? Hoje em dia, ninguém mais está sigiloso”, disse. “Você fala qualquer coisa, já sai na internet, já sai para lá e vaza, vai para grupos e tudo mais.”

Também nesta sexta-feira, os cantores Guilherme Arantes, 68, e Maria Rita, 43, desistiram da participação que fariam no próximo disco do músico. Eles se juntam ao músico Gutemberg Guarabyra, 73, que havia descartado da parceria após o cantor convocar atos antidemocráticos no país em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No áudio que veio a público no último fim de semana, Reis dizia em conversa com um amigo que “se em 30 dias não tirarem os caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa está séria”. Ele também relatou uma reunião que teve com o próprio presidente Jair Bolsonaro e com militares “do Exército, da Marinha e da Aeronáutica”, em que informou o que faria.

Segundo a coluna Mônica Bergamo, Reis está deprimido e passando mal, com uma crise de diabetes, após a repercussão do áudio. “Ele está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado. Ele quer apenas ajudar a população. Está magoado demais”, disse a mulher dele, Ângela Bavini.

Web Stories

Pega Pega

Treta! Nelito dá um soco em Julio por causa de Cíntia

Você sabia?

Cinco curiosidades sobre Curitiba que nem o curitibano raiz sabe!

Gigante!!

Nova Havan será quatro vezes maior que a loja que será abandonada em Curitiba

Pra curtir!

Novas atrações turísticas de Curitiba! Partiu conhecer?