Em “Trama Internacional”, que estreia hoje nos cinemas, o ator Clive Owen vive agente secreto Louis Salinger, enfrentando um banco internacional – um conglomerado financeiro que lava dinheiro e financia o terrorismo. O filme do diretor Tom Tykwer não foi bem recebido em Berlim, onde fez a abertura do festival, em fevereiro. No longa, Naomi Watts interpreta a promotora Eleanor Whitman que se une a Salinger para juntar provas contra o banco e suas atividades ilegais.

Na cena central Salinger segue um assassino por Nova York até o Museu Guggenheim – que vira cenário de um banho de sangue. O local fica destruído, mas o prédio de Frank Lloyd Wright não sofreu danos. Tudo foi filmado em uma réplica construída pela produção, que não podia usar o espaço original como precisava.

De Berlim a NY, Milão, Lyon e Istambul, o thriller não tem o ritmo frenético dos filmes de espionagem recentes. Ele descende de uma linhagem de thrillers que inclui “Intriga International”, de Alfred Hitchcock, e os filmes americanos de paranoia dos anos 70.