Um ex-funcionário de R. Kelly afirmou durante uma audiência que o cantor regularmente filmava seus encontros sexuais com menores de idade e os guardava como “troféus”. De acordo com o site TMZ, as gravações foram apreendidas pela polícia que investiga o caso.

Na ocasião, ele ainda revelou que todos os funcionários do cantor sabiam que ele tinha interesse em garotas menores de idade, mas preferiam ajudá-lo a encontrar as meninas em vez de denunciá-lo às autoridades.

Na última quinta-feira, dia 30 de maio, R. Kelly recebeu 11 novas acusações de crimes sexuais, incluindo alguns com sentença máxima de 30 anos de prisão, tornando-as as mais graves contra ele. O cantor já estava enfrentando dez outras acusações de abuso sexual agravado envolvendo quatro mulheres, três delas menores de idade à época. Kelly se declarou inocente das primeiras acusações e negou qualquer irregularidade após sua prisão em fevereiro.