Diante de um auditório lotado, que o aplaudiu de pé, na Biblioteca Nacional, no Rio, o poeta maranhense Ferreira Gullar recebeu na última quarta-feira, o diploma do Prêmio Camões 2010 das mãos do presidente do Instituto Camões, Adriano Jordão.

Trata-se do prêmio literário mais importante entre os países de língua portuguesa, que entrega 100 mil euros. Emocionado e cercado de amigos, Gullar, de 80 anos, agradeceu dizendo que escreve “para o outro”. Compareceram vários integrantes da Academia Brasileira de Letras. A casa vê com bons olhos a candidatura de Gullar. No momento, não há vagas.