Esta é para quem acha que europeu não tem ritmo: o grupo suíço Lugano Percussion está em Curitiba para um workshop, uma palestra e um concerto, todos no Guairinha e com entrada franca. É a prova de que na gelada terra do chocolate e do queijo também se faz batucada (e das boas).

A agenda dos suíços Luciano Zampar, Pietro Luca Congedo e Simone Mancuso será movimentada: hoje, das 9 às 12h, acontece o workshop para percussionistas de alto nível; às 19h, ministram palestra sobre a formação musical no sistema de ensino superior da Suíça; e amanhã, às 20h30, concerto único com obras de Karlheinz Stockhausen, Daniel Ott, Iannis Xenakis, Thomas Kessler, Guo Wenjing e Mathias Steinauer.

História

Criado em 2002 no Conservatório della Svizzera Italiana, o grupo tem como diretor o romeno Mircea Ardeleanu. Após vários concertos em cidades suíças, o Lugano Percussion recebeu o prêmio Stipendium Preise, de interpretação no Curso Internacional de Verão de Música Nova de Darmstadt, Alemanha.

Seus integrantes misturam experiências musicais de diferentes ambientes culturais, com atenção especial para composições contemporâneas que encontram em Lugano um laboratório para experimentar e desenvolver novas idéias.

O diretor recebeu em 1978 o primeiro lugar no Concurso Romeno de Solistas em Bucareste e, no ano seguinte, o primeiro lugar no Concurso Internacional Gaudeamus, em Roterdã, Holanda. Já ministrou cursos em universidades da China, Coréia do Sul, India, Uruguai, Argentina, Brasil, México, Venezuela e em países europeus. Atualmente Mircea é professor no Conservatório della Svizzera Italiana.