Arquivo / O Estado

Instrumentos artesanais são
usados pelo grupo musical.

O Natura Musical, programa de patrocínio cultural da Natura, que tem como objetivo estabelecer um forte compromisso com a diversidade criativa da música brasileira, apresenta, no dia 15 de maio, domingo, às 21h, o show do grupo Uakti, no Teatro Guaíra, em Curitiba.

O show e o CD Oiapok Xui incluem versões de Águas de março, de Tom Jobim, 0 cravo e canela, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos e Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, além de cinco temas inéditos do grupo e de duas canções do folclore brasileiro. Apenas no CD, na faixa Cravo e canela, o Ualti conta com a participação especial de Samuel Rosa, do Skank, fazendo os vocais pela primeira vez em toda a discografia do grupo.

O lançamento do CD e a turnê nacional de Oiapok Xui é um projeto da fase piloto do Natura Musical, que já apresentou o Dia Nacional do Choro, em Porto Alegre, e o projeto Homenagem a Tom Jobim que reuniu Yamandú Costa, Paulo Moura, Armandinho, Marcos Suzano e nas duas últimas apresentações, Robertinho Silva, para celebrar a obra de Tom Jobim em uma série de shows que percorreu oito capitais brasileiras e contou com a presença de mais de 13 mil pessoas em todas as apresentações.

O Uakti

O grupo mineiro foi criado em 1978 e desenvolve um trabalho instrumental a partir de pesquisas com instrumentos artesanais, confeccionados com materiais como tubos de PVC, cabaças, cursos de água e objetos do cotidiano transpostos para o universo musical, todos criados por Marco Antonio Guimarães, diretor do grupo.

No palco dos shows, pelas mãos de Artur Andrés Ribeiro, Paulo Sérgio dos Santos e Décio Ramos, e participações especiais dos teclados de Ronaldo Pellicano e da percussão de Josefina Cerqueira, o Uakti irá apresentar um trabalho com composições próprias, criadas a partir de um mapeamento afetivo e particular de alguns dos principais ritmos do Brasil.

O disco e o show foram criados a partir do levantamento de 42 ritmos brasileiros feito pelo percussionista Edgar Rocca e registrado na apostila de partituras de percussão da Escola Brasileira de Música. A partir dos ritmos descritos e escritos por Rocca, o Uakti faz sua própria geografia musical brasileira, adicionando à musicalidade tradicional do País mais musical do mundo, seus timbres mágicos e sua sonoridade única.