O tradicional grupo Nilo Samba Choro é a próxima atração do programa Música nos museus, que acontece hoje, às 18h30, no Hall da Secretaria de Estado da Cultura (Rua Ébano Pereira, 240). Na ocasião, o regional de choro vai apresentar clássicos do gênero com um repertório que inclui as composições Carinhoso (Pixinguinha), Doce de coco (Jacob do Bandolim), Tico-tico no fubá (Zequinha de Abreu), Brasileirinho (Waldir Azevedo), Saxofone, por que choras? (Abel Ferreira), entre outras. A apresentação tem entrada franca.

O Nilo Samba Choro tem uma tradição de mais de 25 anos e é um dos melhores grupos musicais do Paraná. O grupo é formado por Nilo (violão de sete cordas), Márcio (cavaquinho), Zezinho (pandeiro), Carlos (timba), Matoso (sax) e Leninha (vocal). Já fez shows em Ohio, nos Estados Unidos representando o Paraná, e fazendo uma troca de cultura entre os países.

Segundo o músico Nilo, ?como a divulgação do samba e do choro na cidade era difícil, resolvemos unir o útil ao agradável e montar uma casa apenas para tocar esses estilos. O nome da Nilo Samba e Choro foi escolhido para agradar ao pessoal que gosta tanto de samba quanto de choro. Sempre chamamos convidados, e temos a participação de outros músicos para tocar e manter a tradição do samba e do choro?, completa o músico. A apresentação será no Hall da Secretaria da Cultura, onde o público também terá a oportunidade de apreciar parte do acervo do Museu da Imagem e do Som (MIS) na exposição CineMIScope, clássicos da memória cinematográfica, que mantém em cartaz revistas e mini-pôsteres antigos das celebridades de Hollywood, além de fazer o visitante conhecer o universo das estrelas de cinema da década de 50.

Serviço

Programa Música nos Museus, Grupo Nilo Samba Choro. Única apresentação hoje, às 18h30. Local: Hall da Secretaria da Cultura, Rua Ébano Pereira, 240, Centro.