Conceitos de design e criatividade que se pode perceber no cotidiano, como a pintura geometrizada e colorida que ornamenta um carrinho de madeira para se vender doces e bebidas na rua, ou na criação de móveis e brinquedos, são o tema da exposição que o Pavilhão das Culturas Brasileiras, espaço da Secretaria Municipal de Cultura no Parque do Ibirapuera, inaugura nesta sexta, dia do aniversário da cidade de São Paulo. Design da Periferia, com curadoria de Adélia Borges.

Nesse dia de comemoração, outras mostras são abertas também em outros museus e instituições de São Paulo. Design da Periferia, por exemplo, coloca luz em “objetos improvisados, muitos feitos com detritos, com um resultado em que a simplicidade resulta de sofisticados raciocínios, mostrando soluções muito engenhosas”, afirma Adélia. Peças de Getúlio Damado, José Maurício dos Santos e de Espedito Seleiro; entre outros, estão exibidas ao lado de ensaios fotográficos, como o do fotógrafo baiano Adenor Gondim, registrando a arte de ruas e casas populares. O Pavilhão das Culturas Brasileiras também abre hoje outra mostra, O Parque Tecido à Mão, com curadoria do tecelão Renato Imbroisi.

Já o edifício que abrigará a nova sede do Museu de Arte Contemporânea da USP – processo que vem se arrastando há anos, mas sem uma previsão definitiva de transposição integral da instituição para funcionar no ex-prédio do Detran -, exibirá em um de seus espaços um conjunto de obras doadas recentemente à instituição. São peças dos artistas Daniel Acosta, Marcio Banfi, Sandra Cinto, Claudio Cretti, Georgia Kyriakakis, Laercio Redondo, Rosangela Rennó, Marcelo Silveira, Lucas Simões e Ana Maria Tavares. As obras vêm a se juntar às da exposição O Tridimensional no Acervo do MAC, em cartaz desde o ano passado no térreo do edifício.

A Pinacoteca do Estado também promove uma programação especial para o aniversário de São Paulo, com lançamento de seu audioguia (em português, inglês e espanhol) e videoguia (para deficientes auditivos) criados para acompanhar os visitantes da mostra Arte no Brasil, dedicada ao acervo do museu em sua sede na Praça da Luz, 2. Hoje, o uso dos aparatos será gratuito.

Mais ainda, a instituição preparou a exposição Papéis na Coleção Nemirovsky, que será inaugurada na Estação Pinacoteca. O acervo da família Nemirovsky, um dos mais importantes em se tratando do modernismo brasileiro e abrigado em comodato na Estação Pinacoteca, possibilitou uma nova seleção de 50 obras criadas sobre papel entre 1935 e 1988 por artistas como Tarsila do Amaral, Candido Portinari, Léger e Picasso. A curadoria é de Regina Teixeira de Barros, da equipe curatorial da Pinacoteca.

O Paço das Artes, na Cidade Universitária, apresenta a partir de hoje mostra individual do artista multimídia Carlos Dias e a exposição Walking, com curadoria de Giorgio Ronna. Esta última marca o início da Temporada de Projetos 2013 da instituição, que selecionou para serem expostos ao longo do ano, trabalhos de Bruno Kurru, Bruno Vilela, Felipe Bittencourt, Fernanda Rappa, Flávia Junqueira, Giorgio Ronna, Paulo Nimer Pjota, Rafael Rg, Rodrigo Sassi e Vitor Mizael. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.