Ele se chama João Celso de Toledo Hungaro. Mas, na literatura, é mais conhecido por J.C. de Toledo Hungaro. O escritor paulista acaba de lançar, de uma só vez, dois thrillers que prometem envolver os leitores em histórias de tirar o fôlego.

Em O cambista do cais do porto, ele retrata um refugiado da Europa, destruída com a Segunda Guerra Mundial, que ao invés de ir a Montevidéu localizar seu único parente vivo, decide desembarcar definitivamente no Rio de Janeiro, uma das paradas do navio. No Rio, ele se lança no mundo financeiro internacional e as suas armadilhas.

Já em Caçadores, vigaristas e banqueiros suíços, Hungaro expõe as mazelas do charmoso mercado financeiro internacional, na pele do intrépido Fernando de Aranjuez, protragonista do primeiro livro do autor, Selva! Amazônia Confidencial. Nesta segunda obra, Fernando volta mais velho, mais cínico, mais descrente, mais machista e ainda mais irresistível.

Os dois lançamentos, da editora Kwabb-Fortec, custam R$ 39,90 cada e estão disponíveis em várias livrarias físicas e online do Brasil.

Sobre o autor

J.C de Toledo Hungaro nasceu em São Paulo e foi criado no Rio de Janeiro. Começou a escrever ficção em 1998, mas só lançou o primeiro livro em 2012: Selva! Amazônia Confidencial. Viveu a maior parte de sua vida profissional no exterior e há 20 anos reside Montevidéu, onde se dedica especialmente às palavras no frio intenso dos invernos austrais e rigorosos do extremo sul da América Latina e na proteção absoluta de sua cabana.

O cambista do cais do porto

Editora: Kwabb-Fortec
Autor: J.C de Toledo Hungaro
350 páginas
Preço: R$ 39,90

Caçadores, vigaristas e banqueiros suíços

Editora: Kwabb-Fortec
Autor: J.C de Toledo Hungaro
413 páginas
Preço: R$ 39,90