O Museu Guido Viaro abre nesta sexta-feira, dia 28 de maio, às 19 horas, a exposição Novos Desenhosdo artista Vicente Jair Mendes. A mostra com 32 desenhos feitos entre 2014 e 2015 e outros 20 desenhos produzidos em 1981 para o filme “Cerco da Lapa”, de Valêncio Xavier.

Com uma longa carreira artística, Jair, como é conhecido, tem uma obra consistente, com extremo vigor nas formas e traços.  Com mais de 30 exposições individuais em Curitiba e uma centena realizadas em outras cidades do Brasil, Argentina, México, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Itália, França, fez estágios no Centro Georges Pompideau, em Paris, e na Academia de Brera, em Milão, em 1980.

Para o crítico português Rodrigues Vaz, a pintura de Jair emociona.  “Estas obras rigorosas, às vezes de forma maciça e pesadas, quase herméticas, são interessante lição esotérica, acabando por nos deixar em profundo sentimento de poder e de rigor interior”, disse.

Sobre a exposição Carmela e o Lobisomen, Valêncio Xavier escreveu:  “A bem sucedida via-sacra de um amor bem sucedido por um pintor que, no apogeu da juventude de sua arte, pode se dar ao luxo de jogar nas telas toda a liberdade de seu pensamento. E não é isso que exigimos de um artista, que ponha em sua obra toda a liberdade do pensar e do sentir?”

O professor e crítico Fernando Bini lembra que Jair Mendes sempre se recusou a aderir a abstração informal, certamente não por comodismo de estar integrado nas correntes figurativas, mas por sua ideologia em relação ao seu próprio trabalho plástico. Já Nilza Procopiack ressalta que tanto no desenho como na pintura de Jair Mendes se fazem presentes os três requisitos básicos de um verdadeiro artista; o conhecimento da história da arte e do uso histórico dos materiais e o domínio no uso destes mesmos materiais.

A exposição Novos Desenhos estará aberta ao público até o dia 27 de junho de 2015, com visitas de terça-feira a sábado das 14 às 18 horas. A entrada é franca. O Museu Guido Viaro fica na Rua XV de Novembro, 1348, em frente à reitoria da UFPR.