O jornalista e militante político Valdir Izidoro Silveira lançou nesta terça-feira (24), em Curitiba, o livro “Escritos de Resistência – Quatro Décadas de Reflexão”. A obra contém artigos sobre os 40 anos de resistência ao autoritarismo militar, à dominação das multinacionais e ao combate às classes dominantes sobre as riquezas nacionais.

“A proposta é de agitação. Quero que as pessoas leiam e reflitam sobre os temas para continuar na resistência, na mudança. A obra será útil principalmente para os jovens, que vão conhecer as últimas quatro décadas e ter fontes de informação para continuar na luta”, explicou Valdir. Para isso, ele apresenta, em 600 páginas, reflexões e críticas sobre política, meio ambiente, educação, agricultura, entre outros temas.

Segundo o autor, apesar de muitos artigos terem sido escritos há anos, os temas são atuais, como se pode notar nas reflexões sobre transgenia e cotas para negros na educação. “Fiz uma seleção de diversos textos. Em alguns mantive a redação original para mostrar, dentro dessas quatro décadas, uma revolução nas ideias dominantes em relação à política nacional e internacional”, salientou Valdir.

Entre os temas abordados estão educação e o que Valdir classificou como “a vergonhosa mercantilização” do ensino particular, além de política agrária e meio ambiente, incluindo agrotóxicos, transgênicos e legislação. O jornalista também faz análises sobre a política nacional e internacional, com críticas em relação ao trabalho dos políticos. “É um livro que reflete o momento histórico e atual político do Paraná e do Brasil”, avaliou.

O último capítulo fecha a reflexão acerca do que o autor chamou de “as violências brasileiras”, que são fome, analfabetismo, o menor abandonado, questões de terra, prostituição e corrupção. “São temas atualíssimos, presentes no nosso dia a dia”, comentou. Uma segunda obra dará sequência ao livro “Escritos de Resistência”. Dentro de três meses, Valdir deve lançar o título “Falando Francamente”, que vai reunir outros artigos sobre a resistência nas quatro últimas décadas e terá um capítulo dedicado aos transgênicos.

Sobre o autor

Há 40 anos, Valdir Izidoro Silveira exerce a atividade de jornalista como ativista político. É membro do Movimento Tortura Nunca Mais do Paraná e diretor da Associação de Defesa e Orientação ao Consumidor, em Curitiba. Valdir é militante político e membro da direção estadual do Partido Comunista Brasileiro/PR.

Enquanto ativista do Movimento Negro, foi fundador, em 1968, do Centro de Estudo Afro-Brasileiro de Porto Alegre (RS) e, em 1996, do Instituto Afro-Brasileiro do Paraná, com sede em Curitiba.

O autor tem 65 anos, é engenheiro agrônomo e presidente da Empresa Paranaense de Classificação (Claspar). Nascido em Itajaí (SC), é graduado em Agronomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul; especialista em Biologia do Solo e mestre em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal do Paraná; e especialista em Planejamento e Desenvolvimento Regional pelo Ilpes/Cepal-ONU.