Rio (AE) – O acadêmico Josué Montello, ocupante da cadeira 29 da Academia Brasileira de Letras (ABL), morreu anteontem à noite, aos 88 anos, na Casa de Saúde São José, no Humaitá, zona sul do Rio. O escritor estava internado há um ano e meio e a causa da morte, informou o hospital, foi ?insuficiência cardíaca com pneumonia??. Nascido em São Luís do Maranhão em 1917, Montello foi eleito para a academia em 1954. Muitas vezes premiado, foi professor e ocupou uma série de cargos públicos, como embaixador do Brasil junto à Unesco, diretor-geral do Museu Histórico Nacional, subchefe da Casa Civil da Presidência da República (entre 1956 e 1957) e diretor-geral da Biblioteca Nacional. Também presidiu a ABL, de 1994 a 1995. Entre seus livros publicados estão O baile da despedida, Aleluia e Os tambores de São Luís. Teve títulos traduzidos para o inglês, o francês, o sueco, o italiano e o espanhol.