Johnny Depp, 58, saiu vitorioso do julgamento de difamação que disputava com a ex-mulher Amber Heard, 36, mas não levará a indenização de R$ 50 milhões (R$ 240 mi) que pedia na ação. O valor final ficou em US$ 8,35 milhões (R$ 40 mi).

Para entender melhor o cálculo, é preciso lembrar que os dois pediam indenizações por difamação. Se de um lado, Depp queria US$ 50 milhões, do outro, Amber pedia US$ 100 milhões (R$ 480 mi).

LEIA TAMBÉM:

>> Após escândalo dos cachês milionários, Prefeitura cancela shows de Gusttavo Lima e Bruno e Marrone

>> ‘Encontro’ e ‘Mais Você’ trocam de horário na TV Globo em julho; saiba todas as novidades

No final, o corpo de jurados, formado por sete pessoas, decidiu a favor de Depp com indenização de US$ 10 milhões (R$ 48,1 mi) em danos compensatórios e US$ 5 milhões (R$ 24 mi) em danos punitivos, totalizando US$ 15 milhões (R$ 72 mi).

Por outro lado, a atriz ganhou parte do processo que movia e, por isso, receberia US$ 2 milhões (R$ 9,6 mi), pelo advogado de Depp tê-la acusado de inventar uma história para os policiais sob a direção de seu advogado e publicitário.

No final, a juíza do caso reduziu a indenização punitiva de US$ 5 milhões para o ator, já que a lei da Virgínia limita os danos punitivos nesses casos. Como resultado, a indenização que o ator deverá receber da atriz ficou em US$ 8,35 milhões (R$ 40,1 mi).

O julgamento durou mais de seis semanas com depoimentos e acusações dos dois lados. Após o resultado, Heard afirmou que “a decepção que sinto está além das palavras. Estou com o coração partido que a montanha de evidências não tenha sido suficiente para resistir ao poder e influência de meu ex”.

Pantanal

Zuleica está preocupada com Marcelo

Instagramáveis

Saiba onde encontrar as lindas cerejeiras em Curitiba

Novidades da Netflix

Volume 2 de Stranger Things 4 e mais séries e filmes chegam nesta semana

Além da Ilusão

Joaquim termina seu noivado com Isadora