Tássia Camargo não escondeu a alegria, ontem, no julgamento do processo que move contra a TV Record, em São Paulo. A exemplo de diversos outros profissionais da mesma emissora, a Justiça reconheceu que sua carteira de trabalho deve ser assinada e determinou pagamento de seus direitos trabalhistas. Quando da contratação, a emissora exigiu que o contrato fosse como pessoa jurídica.

O processo tramitava há dois anos no Tribunal Regional do Trabalho contra a TV Record. A atriz, que estava acompanhada de seu advogado, Carlos Fernando Albuquerque, teve causa ganha, mas não quis revelar o montande devido.

Por meio de sua assessoria, a atriz informou que quando foi contratada para participar da novela “Vidas Opostas” foi exigido que ela trabalhasse como pessoa jurídica. Em 2009, sem receber os devidos pagamentos, a atriz entrou com o processo no Tribunal Regional do Trabalho.

Outros casos

A decisão foi proferida pela desembargadora Dalva Amélia, relatora do processo, e foi confirmada pelos demais desembargadores da terceira turma do TRT. O advogado da atriz tem outros processos semelhantes contra a emissora e a justiça tem reconhecido o direito dos trabalhadores.