A cantora curitibana Karol Conká, 35, reclamou pelas redes sociais por ter sido julgada por apenas 30 dias de confinamento no BBB 21. De acordo com ela, o mês em que ficou dentro do reality foi de muita pressão e isso potencializou seus pontos fracos.

“Não é justo me resumirem a 30 dias de pura pressão num confinamento assistido. Me estressei sim, errei sim, mas tive acertos que não foram replicados com tanta frequência na internet”, disse em publicação pelos Stories.

A artista também agradeceu a quem envia mensagens de carinho. “Obrigada por me perdoarem”, escreveu Karol. A ex-sister foi eliminada do programa com a maior rejeição da história: 99,17% dos votos.

+ Leia mais: “Mulheres de Areia” e “Vamp” chegam ao Globoplay em março

A vida de Karol Conká após sair da atração tem sido movimentada. Ela já participou do Domingão do Faustão, do Fantástico e do Mais Você. Nos dois primeiros programas, a rapper voltou a pedir desculpas pelo seu comportamento no BBB 21.

No Faustão, ela sinalizou ter se arrependido da decisão de entrar no reality. “Eu ainda não sei o que eu fui fazer lá dentro, o que eu fiz da minha vida. Tive uma crise de ansiedade, um distúrbio, dá para perceber, estava bem diferente do que eu já apresentava aqui fora, as pessoas que trabalham comigo também não me reconheceram”, disse.

Em entrevista ao Fantástico, ela se emocionou e relembrou de momentos da infância quando se sentia rejeitada na escola. “Teve um momento marcante de uma professora falar: ‘Você não conseguiu resolver essa equação porque você é preta e nasceu para limpar privada.”

+ Veja também: Neymar se revolta com Lumena após crítica a jogadores de futebol no BBB

Ela prosseguiu: “Um menino no colégio falou: ‘mergulhe numa piscina de água sanitária para falar comigo.’ Eu fiquei pensando: mas por quê? Aí eu vi que era porque dissolvia a cor. Aí eu molhei o dedo e fiquei passando no braço para ver se dava algum efeito.” Karol Conká também disse que acreditava em Papai Noel e pedia para ser branca para não sofrer.

O Globoplay prepara um documentário sobre a rapper, segundo informações do colunista Chico Barney, do UOL. Equipes da plataforma acompanham a cantora desde a sua saída do reality e a ideia seria mostrar a ascensão e a queda da artista.