Em cartaz com a peça Tempo de amar, no Teatro Regina Vogue, a polaquinha, como era conhecida antigamente, ou, (para os mais novos) Lala Schneider, continua na ativa e serve de exemplo para a cultura paranaense. Nascida em Irati, dia 23 de abril de 1926 data que se orgulha por coincidir com o nascimento de William Shakespeare (1564) – Esmeralda Schneider, ou Lala, completou 55 anos como atriz em 2005. A carreira artística começou em 1950, como amadora no Teatro de Adultos do Sesi, onde cursou a Escola de Arte Dramática.

A estréia no palco foi com a peça O poder do amor, de Nilo Brandão, pelo Teatro de Adultos do Sesi. A atriz se tornaria profissional em 1963, com o espetáculo Um elefante no caos, no palco do Guairinha. Uma vida dedicada ao teatro. Esse foi e continua sendo o caminho traçado pela polaquinha, que também teve experiências no cinema e televisão. Contudo, foi nos palcos que encontrou o caminho da alegria e do sucesso.

?O que o teatro do Brasil precisa é de boas comédias. Não que isto exija superproduções, o necessário é um bom texto. O resto fica por conta do ator e do palco?, afirma Lala. Professora e defensora do teatro amador, é nele que enxerga a verdadeira dramaturgia. ?É no amador, onde o palco é a rua e o cenário é o céu que surgem os verdadeiros artistas??, diz. Para a atriz, teatro se faz em qualquer espaço, podendo ser num bar, na rua ou num teatro.

Aos 79 anos, com um currículo que leva 98 atuações em peças teatrais, direção em outras 20 peças; 11 filmes, sendo 8 longas-metragem, 6 anos de Rádio Teatro, 8 anos de Tele-Teatro, em Curitiba e 2 anos na Rede Globo de Televisão, diversas premiações, entre outras experiências, Lala Schneider continua sendo Esmeralda. Uma senhora mulher, senhora artista. Sobre o artista, ela defende a vocação e a obstinação. ?O mais importante num ator é a vocação. A dramaturgia necessita de muita dedicação, pesquisa e sensibilidade?.

Atualmente, Lala Schneider possui o Espaço Schneider, o qual é o único licenciado para realizar o ?Curso de Teatro D?Lala Schneider?, um espaço de sua própria equipe especializada na arte da dramaturgia localizado no bairro do Boqueirão, na rua Salvador de Faradi, 1440 nas dependências do Cenat, onde possui um teatro com 220 lugares. Mais informações sobre o Espaço Schneider pelo telefone (41) 376-7447.