Será lançado hoje, às 19h30, nas Livrarias Curitiba do Shopping Estação, o livro Amor e solidão, do escritor turco Erol Anar. Radicado há cinco anos em Curitiba, Anar é reconhecido e premiado por defender a liberdade de expressão e causas sociais na Turquia, participando, inclusive, da Comissão de Direitos Humanos de seu país natal.

Natural de Ancara (capital da Turquia), o autor já possui 15 livros lançados em sua língua e este é o segundo livro do autor traduzido para o português, trabalho este realizado por sua esposa brasileira Jucemara Anar. O primeiro foi Café da manhã existencialista – Cartas de sonhos ao vento, lançado há três meses.

O livro aborda um ponto em que muita gente tem problemas só de ouvir a palavra: solidão. Para o autor, o ser humano não pode viver sem esse sentimento.

“Temos que viver nossa solidão. Eu a considero como um tesouro só nosso, um lugar em que só a gente – e mais ninguém – tem o direito de visitar. Não a considero ruim, pois a gente nasce sozinho e morre sozinho. A solidão está intimamente ligada aos seres humanos”, opina.

No livro, Anar conta que emoções como amor, solidão, morte, felicidade, entre outros, coexistem. “Embora não seja autobiográfico, Amor e solidão tem muita das minhas experiências vividas. É um relato poético, cheio de contrastes, como a própria vida. Acredito que o amor, assim como a vida, acaba. Pesquisas apontam que o amor dura em média dois anos. Após isso, ele vira outro sentimento, como, por exemplo, a amizade. Claro que os relacionamentos geralmente duram muito mais do que isso, porém eles continuam sem o amor”, avalia.