Conquistar cada vez mais gente é sempre o objetivo de um músico, ainda mais quando se consegue sair de sua região e ganhar novos fãs em outros lugares. Léo Santana pode ser considerado um destes exemplos, já que o baiano conseguiu destaque fora de seu Estado e tem feito sucesso no país todo. Nesta semana o cantor trouxe mais uma edição do Baile da Santinha a Curitiba, na Live Curitiba, e comemorou o retorno positivo de seus projetos.

Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.

“Acho que é a terceira ou quarta edição, até já me perdi nas contas, mas pra mim é uma conquista muito grande. Ainda mais sabendo que participei da criação do Baile da Santinha”, comentou ele, relembrando que o projeto surgiu a partir de uma ideia que teve com amigos. “Já estávamos atrás de uma ‘label’, que é um evento que a gente leva para todos os lugares do Brasil, e procurávamos um nome, que veio quando lancei a música Santinha”.

Começando na Bahia, o evento foi ganhando corpo e hoje faz parte do calendário de festas de muitas outras cidades Brasil afora. “Curitiba é uma delas. E a cada edição a gente sempre se surpreende porque sempre temos casa lotada, sinal de que a galera curtiu o evento, a ideia, a temática e eu me sinto lisonjeado”.

Segundo Léo, a responsabilidade é grande, pois além de cantar ele participa de toda a concepção da produção do Baile da Santinha. “É trabalhoso, porque a gente fica no comando de tudo, até mesmo produção, de problemas internos que acabam acontecendo, mas tem muito mais coisa boa do que ruim a ser detalhada, então fico feliz por isso”. Veja a entrevista completa:

Conquistando o país

Leandro Silva de Santana, mais conhecido como Léo Santana, nasceu em Salvador e sempre teve o sonho de cantar, mas como era de família humilde, teve que lutar pelos sonhos. À Tribuna do Paraná, Léo disse que sempre sonhou viver o que tem hoje, mas nunca imaginou que seria possível. “Nunca mesmo. Sonhava, mas não com essa grandiosidade toda. Para mim, estar nos palcos dos eventos da Bahia já era uma realização”.

Aos poucos, Léo Santana criou vínculos não só com o pagode e o axé que faz, mas também mostrou que pode se aventurar em outros gêneros também. Hoje, o cantor é um dos mais conhecidos da Bahia e leva essa responsabilidade para o país. “Poder trazer a minha música, o meu pagode, que a galera generaliza como axé, para o Sul do país é uma conquista muito grande. Representar um povo, a parte periférica que não tem muita chance, eu estar ali como um dos responsáveis por isso é muito gratificante”.

Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.

Novo EP

No dia do show em Curitiba, na última terça-feira (30), Léo comemorava o lançamento de seu novo EP, um disco que veio com quatro novas músicas, todas inéditas. “Dessa vez, escolhi trazer um projeto que seja totalmente o meu pagode, o meu movimento. Ano passado lancei muita coisa diferente, que tinha um pouco de pop, funk, nunca tinha lançado algo só meu”, explicou Léo, completando que está confiante no retorno. “Temos que esperar agora para ver qual vai ser a resposta da galera”.

+ SAIBA TUDO sobre o show da volta de Sandy e Júnior!

O novo EP é o primeiro lançamento de Léo Santana depois do Carnaval, já que no período de festas na Bahia o cantor trabalha em dobro. “Depois, tiramos umas férias, relaxamos e agora voltamos com o lançamento. Por enquanto vai ser basicamente este EP, mas em agosto a gente vai gravar um DVD em São Paulo, isso já está confirmado e logo sai mais informações”.

Em quase 20 anos de carreira, Léo já gravou com muita gente entre os artistas nacionais, como Kevinho, Safadão, Dilsinho, Ferrugem e a parceira baiana Ivete Sangalo. “Estou sempre envolvido na música independente de gênero e é isso que eu quero levar para o povo. Claro que minha raiz eu jamais deixarei de fazer, mas quero continuar vivendo de música independente de gênero”, disse o cantor, que adiantou que logo deve sair mais uma de suas parcerias, dessa vez com Simone & Simaria.

Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.
Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná.

Baile da Santinha

Além de Léo Santana, a edição 2019 do Baile da Santinha em Curitiba teve Menor (que fazia parceria com Pikeno) e Kevinho. O ‘moleque dos hits’, como é conhecido, se apresentou rapidamente na capital paranaense, pois já estava com dores e precisou passar por uma cirurgia. De acordo com o próprio Kevinho, ele teve que se submeter a uma cirurgia de emergência para remoção do apêndice.

Antes de subir ao palco, Menor conversou com a Tribuna do Paraná e falou sobre a popularização do funk e quanto isso favorece os cantores, principalmente para que também saiam de suas regiões e conquistem espaço em outras cidades. Menor também deu alguns detalhes sobre seus novos projetos e até cantou um trecho de sua nova música de trabalho. Assista a entrevista completa:

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Rick & Renner prometem DVD para celebrar turnê de retorno da dupla