Após a produção do filme Toy Story, primeiro longa metragem de animação em computação gráfica, a produtora norte americana Pixar ganhou espaço nas telonas, acumulou 17 Oscars, montou um faturamento médio de meio bilhão de dólares por filme e tornou-se uma grande potência como produtora cinematográfica.

Pergunte a uma criança a respeito de Buzz Lightyear ou Nemo e vai achar que está ouvindo histórias a respeito de amigos do peito. Esses personagens nasceram em um playground de histórias infantis conhecido como Pixar, um lugar que permite aos contadores de histórias criar narrativas que compartilham grandes aventuras em terras encantadas.

No livro Nos bastidores da Pixar- Lições do playground corporativo mais criativo do mundo os autores Bill Capodagli e Lynn Jackson revelam como a Pixar despertou novamente o espírito inventivo de Walt Disney.

Eles analisam como o presidente Ed Catmull, o chefe de criação John Lasseter e o restante da Pixar construíram uma organização fundamentada na simples filosofia de que a qualidade é o melhor plano de negócios.

Não faz diferença se você está fazendo um filme cuja produção leva quatro anos ou se está servindo um cliente por apenas quatro minutos: é sua única chance de oferecer uma experiência mágica, magnética e encantadora.

Na obra, Capodagli e Jackson mostram como fazer isso, dando exemplos e explicando o que é necessário para sua equipe alcançar a excelência quando libera o seu poder.

Serviço

Nos bastidores da Pixar – Lições do playground corporativo mais criativo do mundo. Autores: Bill Capodagli e Lynn Jackson. Editora Saraiva. 184 páginas. R$ 44,90