Foto: Lucas Sarzi.
Foto: Lucas Sarzi.

Pode se dizer que o ano foi dele. Pelo menos aqui, nas reportagens feitas pela Tribuna do Paraná, sim. Desde o começo de 2018, quando passou por Curitiba em abril, Luan Santana fez muita coisa diferente e até lançou o projeto Live-Móvel, que era um antigo sonho do cantor. Por aqui, falou-se muito em Luan Santana em vários momentos e agora, no fim do ano, não poderia ser diferente. Vamos relembrar as principais reportagens?

A primeira do ano com ele foi em abril, no show da turnê X Luan, comemorativa pelos 10 anos de carreira do cantor. Como era de se esperar, Luan veio mais uma vez mostrando sua força e trazendo novidades. No show, Luan comemorava o lançamento da música 2050, que logo depois de disponibilizada foi sucesso em todo o país. Veja a entrevista que fizemos no show:

Em agosto, portanto quatro meses após a primeira conversa com a Tribuna, Luan já trouxe coisa nova para os fãs e, mais uma vez, a reportagem estava lá, para conferir tudo. O novo projeto, Live Móvel, levou o cantor a viajar o país para gravar suas músicas num caminhão que se transformava num palco. Além disso, também marcou o retorno de Luan Santana ao sertanejo, depois de se aventurar por outros estilos musicais e fazer dele um dos nomes mais fortes do país.

+Viu essa? Jão assume a homossexualidade e cita nova música. “Escrevi para um cara”

O novo projeto de Luan faz jus a uma missão que ele tomou por sua desde o começo de sua carreira. Valorizando quem gosta de seu trabalho, o cantor sempre acreditou que deve estar próximo às pessoas que lhe ouvem. “Só quero tocar o coração do máximo de pessoas que eu conseguir enquanto eu estiver vivo. E aquelas que não puderem vir até mim, não tem problema, eu irei até elas”, é o que diz o próprio Luan em seu vídeo de divulgação.

Pensando nisso, o Live Móvel passou por quatro cidades: de São Paulo, a mais populosa do país, até a menos populosa, no povoado de Olho D’Água do Meio, zona rural de Piranhas, no sertão do Alagoas. “E tudo isso me ensinou muita coisa e abriu meus olhos. Às vezes a gente, na correria da vida, não pára pra pensar que nesse mesmo momento tem pessoas, em cidades muito distantes, vivendo vidas completamente diferentes. Não necessariamente passando necessidade, mas levando uma vida muito diferente da gente. A cidade que a gente foi tem 100 pessoas e elas vivem de forma muito simples lá, nunca tinham visto um show e a reação delas, a surpresa com que me receberam foi incrível”. Veja a entrevista completa com ele:

Ainda em agosto, Luan foi anunciado como o nome que substituiria a dupla Simone & Simaria no VillaMix Curitiba 2018, já que as meninas, por conta de um problema de saúde de Simaria, não poderiam se apresentar por aqui. A Tribuna noticiou com exclusividade a informação e no dia do festival, em outubro, Luan também conversou com nossa reportagem.

Luan, que sabe bem o que é esperar o momento certo para que as coisas aconteçam, disse que está colhendo os frutos. “Sempre testando novos rumos e me permitindo mais, mas estou muito feliz mesmo, principalmente por ver que as músicas todas já estão na boca da galera. Aí vem a ansiedade de lançarmos os vídeos das outras quatro que ainda faltam”, detalhou o cantor. Veja a entrevista completa:

Em novembro, mais uma vez Luan Santana foi destaque entre as reportagens da Tribuna do Paraná: depois de muitos comentários na internet, de que o cantor teria se beneficiado com um projeto na Lei Rouanet, Luan resolveu se manifestar. Em nota enviada à imprensa e um vídeo divulgado nas redes sociais, ele enfatizou que não recebeu nada do projeto, que tinha um valor de pouco mais de R$ 4 milhões e chegou a ser aprovado em 2014, mas que não teve sequência por desistência do próprio Luan Santana. “A gente nunca pegou nenhum centavo da lei”, disse Luan.

+Leia também: Paula Fernandes fala sobre fama de antipática, depressão e tentativa de suicídio em evento

Ao lado de seu pai, que também é seu empresário, o cantor explicou que o projeto chegou a ser feito, em 2014, mas foi arquivado. “A gente foi procurado por uma agência de publicidade. Tivemos o projeto aprovado, mas conhecendo um pouco mais sobre a lei, pedimos que fosse arquivado em 2016”, explicou Amarildo Domingos, o pai de Luan.

Por terem desistido da sequência, embora o projeto aprovado pelo Ministério da Cultura, a empresa de Luan Santana não recebeu, nem utilizou, nenhuma verba governamental em suas atividades. O projeto, inclusive, foi encerrado e arquivado sem que qualquer recurso fosse captado. Isso porque, como poucas pessoas sabem, a partir do momento em que um projeto é aprovado pela Lei Rouanet, é o artista que precisa procurar uma empresa privada que fique responsável pelos valores, o dinheiro não vem diretamente do governo.

Documento comprova que Luan não recebeu nada da lei e que inclusive não levou a frente o projeto. Foto: Reprodução/Ministério da Cultura.
Documento comprova que Luan não recebeu nada da lei e que inclusive não levou a frente o projeto. Foto: Reprodução/Ministério da Cultura.

Última do ano

Não teríamos como fechar 2018 sem uma última entrevista com ele, não? Pois foi o que aconteceu. No finalzinho de novembro, Luan mais uma vez levou a Tribuna do Paraná a São Paulo para acompanhar outro lançamento dele: a música Machista, do projeto Live-Móvel, gravada em parceria com a dupla Simone & Simaria.

A música, que tem um nome forte, fala de um assunto ainda pouco comentado pelos homens do sertanejo, o machismo. “É um assunto muito sério, que quis lidar com naturalidade, mas passando o recado”, comentou Luan, completando que a música serve como um alerta aos homens para que mudem suas atitudes. “A letra da música fala do fim de um relacionamento: o cara perde a mulher por ser machista demais, por ter muito ciúmes. Por segurar demais a mulher”.

+Viu essa também? Veja quais são os artistas que mudaram o nome pela profissão

Num dos trechos da música, que já está disponível nas plataformas digitais e também no canal no YouTube do cantor, Luan fala a frase: “te perdi pra mim, não foi pra ninguém”, e explica: “É porque chega uma hora que a mulher cansa e o relacionamento acaba. Aí o homem para pra pensar e chega a conclusão que perdeu a mulher para ele mesmo. Ela não se apaixonou por outra pessoa, mas desistiu do relacionamento por causa dele mesmo. Isso é muito forte”. Veja a entrevista completa:

Novo DVD

Para fechar o ano, Luan ainda surpreendeu o público e a mídia divulgando, de surpresa nas redes sociais, que vai gravar seu novo DVD no ano que vem. “A espera acabou! Anotem a data do novo DVD: 19/05/19. O local? Pode ser em qualquer lugar do Brasil”. Foi assim que ele anunciou a gravação e deixou, claro, os fãs eufóricos atrás de informações. Por enquanto, é isso que se tem. A divulgação fez com que a tag #VocêSeráContagiado ficasse entre os assuntos mais comentados na internet.

Segundo o próprio cantor nas postagens que fez sobre o assunto, até o último dia deste ano, aos poucos os anúncios virão. O nome da cidade, por exemplo, pode ser anunciado a qualquer momento, a qualquer hora… em um dos posts nas redes sociais. Essa é só mais uma prova de que Luan Santana não só busca ser audacioso em seus trabalhos, mas também com o público, que sempre é surpreendido.

+Leia mais: Veja todas as outras notícias sobre Luan Santana em nosso site

Além da gravação do novo DVD, Luan também já tem data para voltar a Curitiba: dia 12 de abril do ano que vem. “Estaremos em Curitiba com um show que é uma mistura de duas turnês, o Live-Móvel e a turnê de comemoração pelos meus dez anos de carreira (que já até passou por aqui). Quero todo mundo lá e torço que estejam todos curiosos para ver esse show, porque vai ser lindo, espero vocês”, finalizou. Os ingressos variam de R$ 80 (meia-entrada) a R$ 530 (inteira), de acordo com o setor. A venda é feita pelo Disk-Ingressos.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

“Fiquei com a Anitta e perdi meu marido”, diz celebridade