Para Luzia de Maria, a palavra escrita nos livros e as imagens da televisão, a herança do imaginário cultural do passado e as conquistas atuais da tecnologia, podem viver harmoniosamente, completando-se e não se excluindo. Assim é que ela leva as crianças a conhecer Léo e sua turma em León de Almodáçar no Reino de Dom Roquetão (FTD, 55 págs.).

Léo passa – sem saber como – pela porta invisível da casa da avó. Só se lembra de ter escutado a voz da vó Francisca e quando deu por si estava num terreno com mato e galhos até os joelhos. Era o quintal do castelo de Dom Roquetão. O garoto foi recebido por um criado e conduzido até o palácio onde todos o esperavam. Sua missão era destruir a Águia Feroz que vinha roubando as crianças do reino, filhas dos camponeses.

O irreal está bastante presente também nos livros da série inglesa Tia Magi, em lançamento no Brasil pela Melhoramentos. Escrita por Terence Blacker, a série é destinada a crianças de 9 a 12 anos.

Em Tia Magi Ensina o Abracadabra, uma professora da escola Santa Edwiges tem uma difícil missão pela frente: disciplinar a 4.ª série C, conhecida como “classe problema” por todos os docentes e pelo diretor da escola. Mas essa professora, que é ninguém menos do que a própria Tia Magi, parece não se preocupar com isso, pois além de jovem e moderna ela conta com superpoderes que a ajudarão a conquistar os “pestinhas” da escola.

No livro Morrendo de Rir com Tia Magi, João jamais imaginaria que sua cirurgia para retirar o apêndice seria tão divertida. Poucos minutos depois de sentir terríveis dores na barriga, o hospital para onde João foi levado transformou-se numa grande confusão, com médicos sendo enrolados em gaze, agulhas entortando num passe de mágica, estetoscópios musicais e muito mais. E é claro que tudo isso só acontece depois que Tia Magi se transforma em Doutora Magilda.

Missão impossível

Em Guerra (Editora Nova Fronteira, 224 págs.), o quinto livro da série A Sétima Torre, de Garth Nix, Mila e Tal vivem suas aventuras em separado e sem saber se o outro está vivo ou não.

Ao longo da aventura o leitor vai descobrir o que realmente aconteceu com eles. Tal não pode ficar remoendo dúvidas, porque sua missão é chegar à Imperatriz dos Escolhidos e explicar a ela que Sushin está enganando seu povo – agindo a serviço das sombras independentes de Aenir para destruir o Véu. Só cumprindo essa missão Tal poderá libertar seus pais e seus irmãos, vítimas de Sushin.

Nesta nova etapa da saga escrita pelo australiano Garth Nix a partir de uma idéia do cineasta George Lucas (o criador de Guerra nas Estrelas), a menina já é a Capitã-Mor dos Homens-do-Gelo, posto que alcançou graças à sua coragem, e o jovem Tal conta somente com a ajuda de Adras – seu Espírito-Sombra Pastor de Tempestades – para restaurar a paz e a justiça na vida de seu povo, os Escolhidos.