O mau tempo não impediu que mais de 400 pessoas e algumas crianças de creches e escolas públicas visitassem o Museu Oscar Niemeyer, durante a tarde dos primeiros dois dias quarta e ontem em que ele esteve aberto ao público, das 13h30 às 19h. Reaberto terça à noite, o museu já está atraindo pessoas das diversas cidades do Brasil.

A designer de interiores, Leda Chiaparini, de Cuiabá (MT) e o seu colega curitibano, Edson Daloski, acharam fantástico o espaço e a arquitetura do prédio. Sobre a exposição Novecento, reconhecem que é uma oportunidade única para as pessoas conhecerem mestres famosos como Di Cavalcanti, Anita Mafalti e Tarsila do Amaral. Para Leda, foi emocionante apreciar a beleza das telas.

Ao ser questionado sobre o ingresso de 2 reais, os dois amigos foram unânimes: “É uma taxa justa e necessária, até para garantir a nossa segurança”, opinou Daloski. O Museu isenta do pagamento do ingresso crianças menores de 10 e pessoas com mais de 60 anos. Estudantes devidamente identificados pagam meia entrada. O MON conta com monitoria de ação educativa em arte, realizada por uma equipe treinada de estudantes universitários das faculdades de Belas Artes da cidade. As visitas com esse serviço são feitas em grupo e podem ser agendadas com antecedência pelo telefone 350-4400.