As manifestações populares que aconteceram em junho viraram tema de uma exposição fotográfica coletiva que começa hoje, no Memorial de Curitiba. Fotojornalistas da imprensa local que cobriram os atos na cidade reuniram suas principais imagens na exposição “Curitiba Protesta”, que apresenta 60 fotos. A mostra é promovida pela Associação dos Fotógrafos e Repórteres Cinematográficos do Paraná (Arfoc-PR) e fica aberta até o dia 3 de novembro.

Um dos organizadores da exposição, o repórter fotográfico André Rodrigues conta que a iniciativa surgiu durante os próprios protestos. “Todos nós nos sentimos privilegiados de participar dessa cobertura. Muitos profissionais que sequer estavam pautados pelos seus veículos apareceram para registrar, porque sentiram a importância histórica daqueles acontecimentos”, afirma.

Entre os profissionais que apresentam suas fotos estão os fotógrafos Lineu Filho e Marco Lima, da Tribuna, que acompanharam de perto as manifestações. “Estar nas ruas cobrindo pauta factual de amplitude nacional é o momento máximo do fotojornalista. Participamos de um momento histórico social sem precedentes na capital paranaense”, disse Marco. “A adrenalina de uma cobertura de conflito é muito enriquecedora no aspecto profissional e a interação com os colegas de profissão, pois as vaidades são deixadas de lado e pensamos no todo, um ajudando o outro. Tivemos momentos de tensão entre todos ali: manifestantes, polícia e imprensa”, afirma Lineu.

Também fazem parte do evento os repórteres fotográficos: André Rodrigues, Daniel Castellano, Brunno Covello, Henry Milléo e Jonathan Campos (Gazeta do Povo), Franklin de Freitas e Valquir Aureliano (Bem Paraná); Joka Madruga (Terra Livre Press e Futura Press); Rodrigo Félix Leal (Metro Curitiba) e Marcos Xreda (Voto em Imagens).

Serviço:

Exposição Curitiba Protesta
Local: Memorial de Curitiba Salão Brasil (3º andar) R. Claudino dos Santos, 79 -Setor Histórico
Data: 15 de agosto (abertura às 19h) a 3 de novembro
Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 9h às 15h.
Entrada franca

 

Marco Lima