Mesmo com uma greve e a falta de combustível, a edição de aniversário do Country Festival foi um sucesso e contou com 20 mil pessoas. A Arena Expotrade, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC) pareceu pequena para tanta gente que assistiu a todos os shows confirmados sem nenhuma alteração. O destaque desse ano não poderia ser diferente que não o da única mulher do palco principal: Marília Mendonça, que arrasou mostrando sua força. Kevinho também fez uma apresentação animada e esquentou o frio que fez na noite de sábado (26).

Marília fez, de longe, o melhor show da edição de 2018. Foto: Lucas Sarzi.
Marília fez, de longe, o melhor show da edição de 2018. Foto: Lucas Sarzi.

Com uma atenção difícil de se encontrar com famosos, Marília Mendonça atendeu a Tribuna do Paraná antes de subir ao palco do Country Festival e falou sobre a alegria de estar em Curitiba e a importância de representar as mulheres num evento tão grande. “Meu coração está explodindo de felicidade. Posso dizer que sou a princesinha desse povo grande que está aí, mas quero que isso se repita mais vezes”.

Marília falou também sobre o anonimato e das críticas, reforçando que hoje em dia tudo faz sentido. “As críticas se tornam pequenas perto da imensidão da família que construí. Tudo isso é muito grande perto do tamanho das críticas, então a gente vai relevando, brincando e vai trabalhando”.

Por falar em trabalho, a cantora adiantou que seu próximo material vai chamar a atenção. “Ainda nesse ano vamos iniciar um projeto, não posso falar nada sobre ele ainda, vai ser surpresa. Mas digo que vai ser uma coisa inédita no Brasil, fiquem ligados”, contou ela, adiantando também que vem muitas novas participações. “Gravei junto com Dilsinho, que acabou de lançar, mas vai vir uma galera aí, com estilos bem diferentes um do outro. Vem muita coisa aí”.

A cantora, além de fazer seu show, também participou da apresentação de Bruno & Marrone no palco principal. Há um ano sem participar do festival, Bruno disse que a dupla esteve presente desde praticamente a concepção do Country Festival e que a mistura das gerações nos palcos é algo muito bom. “É gostoso fazer parte disso. É gratificante estar junto com esse pessoal jovem, só temos a agradecer”.

Veja a entrevista completa:

Mistura de ritmos

Zabot e Di Ferrero tocaram juntos. Foto: Reprodução/Instagram.
Zabot e Di Ferrero tocaram juntos. Foto: Reprodução/Instagram.

A abertura do Country Festival 2018 ficou por conta de Gustavo Mioto. O rapaz, que é de Votuporanga, São Paulo, disse que estar num evento como o festival é importante, mas abrir os shows é uma responsabilidade ainda maior. “Responsa dobrada, né? Ser o primeiro a pisar é dobrado. Mas estou muito feliz por estar aqui e também pelo ano que a gente está vivendo”.

Além do cantor, que ficou conhecido pelas parcerias que fez, por exemplo com Anitta, também se apresentaram no palco principal a dupla Matheus & Kauan e Wesley Safadão, que fez um show mais curto do que o normal. Fugindo um pouco do sertanejo, uma dupla que se formou especialmente para o Country Festival também agitou muito o público: o DJ Zabot e Di Ferrero (ex-nxzero). Juntos, eles tocaram pela primeira vez ao vivo o remix de Sentença, nova música de Di Ferrero, e comemoraram. “As pessoas precisam acreditar em seus sonhos”, considerou o DJ. “Muita coisa nova tem vindo, a gente tem se reinventado”, disse Di.

Veja a entrevista completa:

Pra esquentar

Kevinho tirou a galera do chão! Foto: Lucas Sarzi.
Kevinho tirou a galera do chão! Foto: Lucas Sarzi.

Os termômetros, na noite de sábado, registraram menos de 10ºC. Na Arena Expotrade, porém, o frio passou longe e ficou ainda mais quente com o show de Kevinho. O funkeiro trouxe sua energia, sua cultura, que aos poucos tem conquistado cada vez mais espaço no Brasil, e fez com que as pessoas pulassem do começo ao fim. “Hoje o funk está quebrando barreiras e estar aqui em Curitiba é uma honra, me sinto muito contente”.

Kevinho avaliou que consegue ganhar cada vez mais destaque principalmente pelo trabalho que faz de buscar por coisas diferentes dentro do funk. “Eu acho que graças a Deus estou conseguindo me diferenciar muito por lançar muita coisa nova, com toques que as pessoas nem imaginam. Isso faz a diferença”, disse ele, adiantando que vem novas parcerias por aí. “Vamos gravar uma música com Anitta, que deve ser lançada muito em breve. E também tem o Alok, que ainda estamos criando o projeto, mas vem logo também”.

Veja a entrevista completa:

Backstage animado

Quem conseguiu bancar o valor do backstage não se arrependeu: o show da curitibana Jenni Mosello, do “cantor do sol” Vitor Kley foram o esquenta para a chegada do baiano Léo Santana, que levou muita gente para a parte interna do Expotrade. Jenni, que é curitibana, estava muito feliz por ter a chance de tocar em casa. “Eu tô muito feliz por me darem espaço em casa, adoro”, brincou ela.

Curitibana Jenni Mosello foi o destaque feminino do palco do backstage. Foto: Vitor Augusto/Divulgação.
Curitibana Jenni Mosello foi o destaque feminino do palco do backstage. Foto: Vitor Augusto/Divulgação.

Com 24 anos, Jenni ficou conhecida depois de participar da primeira edição brasileira do reality show X Factor, pela TV Band. “Foi muito legal, o programa me deu uma visibilidade muito grande. Consegui fazer Curitiba aparecer também em outros lugares, só me agregou em tudo”, avaliou ela, contando que seu novo disco deve ser lançado em breve. “Mas vai vir parcelado, gente, vamos lançando aos poucos as músicas”.

Feliz por estar em Curitiba também estava o baiano Léo Santana. “Eu gosto demais dessa cidade, pela receptividade do público. Preparei até um show específico para o festival, para representar a música da Bahia aqui em Curitiba”, disse Léo, avaliando não se sentir “fora do ninho” por estar num evento prioritariamente sertanejo. “Quem acompanha meu trabalho sabe que eu misturo muito isso, gosto de mesclar meu som com funk, com sertanejo, misturar mesmo”.

Veja a entrevista completa:

Consagrado

Quem encerrou a edição 2018 foi a dupla George Henrique & Rodrigo. Num evento bem organizado, como é já esperado da organização do Country Festival, nesse ano o festival seguiu o padrão apresentado no Villa Mix Curitiba, feito no ano passado. O que pode se dizer é que o evento se tornou consagrado e respeitado não só pelo público, mas também pelos artistas que por aqui passam.

Para todos, sempre fica o gosto de quero mais, mas principalmente para os fãs, que esperam sempre ansiosos as confirmações de quem vem no ano que vem. Será que Marília Mendonça vai ter seu pedido atendido e continua na lista? O negócio é esperar e que venha 2019!

 Foto: Vitor Augusto/Divulgação.
Foto: Vitor Augusto/Divulgação.

Country Festival 2017 juntou estilos musicais sem preconceito