MC Leozinho enviou um comunicado à imprensa contando sobre a ação que move contra o SBT e o programa Se Ela Dança, Eu Danço. Segundo o funkeiro, em agosto do ano passado ele recebeu um pedido da emissora para a utilização da música Ela Só Pensa em Beijar (Se Ela Dança, Eu Danço) num novo programa de TV, o que foi negado por ele. “Neguei a autorização por entender que não seria interessante para minha carreira, nem promocionalmente, nem financeiramente”, diz.

Mesmo assim o SBT produziu o programa com o nome de seu refrão e até utilizando a trilha da música. Então, segundo o comunicado, ele procurou um advogado, que primeiramente notificou extra-judicialmente o canal, que teria se recusado a receber. Por isso houve o pedido de liminar.

“Nem eu, nem qualquer autor poderíamos ficar calados diante de enorme violação de direitos autorais. O fato de ter ingressado em juízo, se deveu apenas por ter sido ignorado pelo SBT”, comentou.

“Não fui eu quem decidiu sobre a multa por programa exibido e também a proibição de usar o nome de uma obra protegida por lei. Foi um Juiz de Direito, que após ler e ver as provas contundentes de desrespeito ao autor tomou a decisão correta”, comenta MC Leozinho.

A confusão

No dia 15 de dezembro, o funkeiro conseguiu uma liminar proibindo a emissora de exibir o reality show de dança, já que a atração tem o mesmo nome do refrão de seu maior sucesso. O advogado do cantor, Sydney Sanches, disse que se o SBT não cumprir a decisão, terá que pagar uma multa de R$ 500 mil a cada veiculação.

“O SBT está temporariamente impedido de usar a expressão ‘Se Ela Dança, Eu Danço’ e em respeito a você telespectador pedimos desculpas pelas eventuais mudanças de cenário, grafismo, áudio e na abertura do programa”, explicou a apresentadora Lígia Lígia Mendes, no início do último programa.

No dia 21, o logotipo apareceu invertido no cenário e, quando os apresentadores e jurados citavam o nome “Se Ela Dança, eu Danço”, um apito era soado.