O projeto “Membros, o Corpo Político que Dança” apresenta uma trilogia sobre a violência e a vida, composta pelas obras “Raio-X” (2002), “Febre” (2007) e “Medo” (2009).

Os espetáculos são apresentados de modo seqüencial, um por dia, a fim de sugerir um aprofundamento da questão em foco, quando analisada por distintos ângulos e especificidades. Em cada um a violência é tratada por um olhar: a violência de dentro e o processo dedutivo, a violência generalizada indutiva, a violência de gênero.

Em “Raio-X” o estudo de “Literatura Marginal” serviu como norte para os argumentos sobre o sistema carcerário brasileiro que, deslocado para uma projeção cênica, encontra o abrigo entre a virtuose, o silêncio e a gestualidade.

Já em “Febre” a violência parece habitar o universo do descontrole, não havendo necessariamente a presença do foco e sim da pulverização de ambientes violentos.

O palco vestido de branco se interpõe como caixa de cólera que pode definidamente apresentar uma convulsão social. Por fim, em “Medo” o lugar de exposição se encontra no corpo feminino que repudiando o universo frágil recorrente potencializa outra expressão de análise. Abusando das relações entre consumo e corpo-mercadoria, a obra perscruta uma dimensão pós-decadente desta mesma relação.

O objetivo da Membros Companhia de Dança é contribuir para um debate sobre o corpo, a dança, a violência e a vida, bem como traduzir esta prática em experiência. O estudo é apresentado na íntegra pela primeira vez no Brasil, depois de ter passado e tocado boa parte do mundo.

Serviço:

Espetáculo de dança: “Membros, o Corpo Político que Dança”
Local: Teatro da CAIXA
Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba
Data: de 13 a 15 de novembro
Horários: sexta e sábado 21h e domingo 19h
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, das 16 às 19h)
www.caixa.gov.br/caixacultural