Indicado para o Booker Prize e ganhador do Guinness Peat Award, O Livro das Provas, de John Banville – que está para ser lançado pela Editora Record (R$ 32) – disseca a mente de um psicopata, o ex-matemático Freddy Montgomery, de 38 anos, a partir da cela de uma prisão irlandesa. Enquanto espera o julgamento, Montgomery descreve a rotina penitenciária, rumina sua vida e convida o leitor às suas fantasias. O matemático cometeu dois crimes: roubou uma pintura holandesa do século XVII de uma família de amigos ricos e assassinou a empregada que o apanhou em flagrante. Ele tem pouco a dizer sobre a mulher morta. Ele a matou, diz, porque foi fisicamente capaz disso. O que não consegue entender é por que ficou tão fascinado pelo retrato de uma mulher de meia-idade que se sentiu compelido a roubar, colocando assim o leitor cara a cara com a refinada psicopatologia de um criminoso.