O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia anunciou nesta quarta-feira, 11, investimentos de R$ 417 milhões para a área cultural até o final do ano que vem. Segundo o governo, trata-se do maior conjunto de obras e projetos de valorização do patrimônio cultural da história de Minas Gerais, com 64 intervenções divididas em 11 projetos.

“Durante os últimos anos investimos muito em cultura. Quando falo em cultura, não me refiro apenas às questões em stricto senso, pois não dissocio a cultura de algo muito maior, correlato à educação e à nossa civilização inteira. O valor mais imanente da nossa trajetória cívica é exatamente o setor cultural do Estado”, disse o governador Anastasia durante a solenidade.

Estão previstas a construção de salas de concerto, arenas multiuso, restauração de museus, igrejas e esculturas religiosas, requalificação de espaços públicos, compra de instrumentos e capacitação profissional, entre outros. Também foi anunciada a implantação da Escola de Design da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) e do Centro de Ensaios Abertos (CENA), ambos no Circuito Cultural Praça da Liberdade, além da instalação de museografia na Rota Lund. Os recursos para a realização desses investimentos são do Tesouro Estadual, recursos das próprias instituições, além de financiamentos junto ao Banco do Brasil e BNDES.

Clara Nunes

Durante o anúncio dos investimentos para a área cultural, o governo de Minas e o Serviço Social do Comércio de Minas Gerais (Sesc) assinaram contrato de concessão por 30 anos do Teatro Clara Nunes, com interveniência da Secretaria de Estado da Cultura. O espaço terá que ser destinado exclusivamente às atividades culturais, artísticas, educacionais e de lazer. O Sesc será responsável pela realização das obras e manutenção do espaço.