O roqueiro continua cantando
a música aos 60 anos.

Londres – O roqueiro britânico Mick Jagger, líder dos Rolling Stones e cavalheiro do Império Britânico, completou ontem 60 anos sem o menor sinal de querer largar o rock. Mick Jagger comemorou seu aniversário na cidade de Praga, para onde viajou, procedente de Hamburgo, para dar hoje um show para um grande público. Um porta-voz dos Stones disse que Mick “tem uma festa privada em Praga com o grupo e com outros amigos”, e se negou a dar mais informações. Mas esperava-se que, entre outros, participassem da confraternização, o ex-presidente da República Checa Vaclal Havel, amigo pessoal dos integrantes da banda. Neste domingo, a festa promete ser com muitos fãs, pois entre 60 e 90 mil pessoas devem ver o show do Licks World Tour 2003, organizado para comemorar os 40 anos dos Stones. O último álbum lançado pelo grupo foi Fourty Licks, uma coletânea com quatro músicas inéditas. Mas o que a maioria dos fãs quer mesmo ver nos shows são os clássicos dos Stones, como “Brown Sugar” e “It?s Only Rock and Roll But I Like It”. Certa vez, Jagger chegou a dizer que preferia morrer a cantar “Satisfaction” aos 45 anos de idade.

O roqueiro continua cantando a música aos 60 anos. “Satisfaction” deve fazer parte do line-up deste show. Mick Jagger é parte essencial da banda, com sua presença no palco, seus movimentos sensuais e sua célebre e enorme boca. A boca, aliás, com a língua de fora, virou o logotipo da banda e um dos ícones mais populares do rock.