Em julho, Djavan resolveu acomodar sua voz em selo próprio, o Luanda Records, pelo qual lançou o CD Vaidade. Antes dele, cantores como Roberto Carlos e Marisa Monte igualmente criaram selos para não deixar suas carreiras a reboque das multinacionais do disco. Roberto produz anualmente seu CD pela Amigo Records, que é entregue pronto para a Sony Music só distribuir e divulgar. Marisa faz o mesmo com seu Phonomotor e a EMI, pelo qual lançou, ainda em 2002, os discos dos partideiros portelenses Jair do Cavaco e Argemiro do Patrocínio. Agora chegou a vez de Milton Nascimento tocar seu destino fonográfico por conta própria.

A estréia da Nascimento Música – pelo qual deverá sair o CD de inéditas de Milton no ano que vem e trabalhos de outros artistas – se dá com o lançamento do DVD A Sede do Peixe. Assinada por Carolina Jabor e Lula Buarque de Hollanda, a produção de 1h49min foi feita em 1997 para o canal de shows da rede HBO. O programa põe música numa conversa que girava em torno do Clube da Esquina e dos discos mais emblemáticos de Milton. Participam do bate-papo Lô Borges, Beto Guedes, Tavinho Moura e Fernando Brant.

No DVD, cada convidado lembra uma fase de Milton. Caetano Veloso, por exemplo, recorda a gênese de A Terceira Margem do Rio, composta por ambos e incluída no CD Circuladô (1991). Alaíde Costa divide os vocais de Me Deixa em Paz (Ayrto Amorim-Monsueto), embalada pelo piano de Wagner Tiso, tal como se deu no LP Clube da Esquina (1972).